"Igreja é uma família, não um negócio”, afirma líder do movimento Jesus Culture

Banning Liebscher, líder do ministério Jesus Culture, alerta que diante de uma cultura consumista, existe o perigo de que este consumismo seja infiltrado na visão que temos sobre a igreja.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2016 as 4:17

Banning Liebscher é fundador do ministério Jesus Culture, que nasceu dentro da Bethel Church. (Foto: Reprodução)
Banning Liebscher é fundador do ministério Jesus Culture, que nasceu dentro da Bethel Church. (Foto: Reprodução)

Durante o evento “Reformation Sessions” (“Sessões de Reforma”) conduzido pelo ministério Jesus Culture, no Reino Unido, o líder do grupo enfatizou que em meio a uma sub-cultura de “celebridades cristãs”, a igreja deve se atentar para não cair nas armadilhas da fama.

Enquanto o mundo pede para que sua vida seja definida por meio de medições externas — entre realizações e fracassos —, Banning Liebscher afirma que a real identidade deve ser encontrada dentro de si.

"Temos que redefinir o sucesso", disse ele. "Se você puder determinar o sucesso corretamente — retratando apenas o desejo de ser fiel e obediente —, sem querer encher grandes estádios, vender inúmeros lotes de livros ou ter um grande nome para si mesmo, então você vai ser fiel e obediente em lugares desconhecidos".

De acordo com Liebscher, a mentalidade temos sobre o relacionamento com Deus e com os outros, irá impactar a forma como vemos a igreja. Ele alerta que diante de uma cultura consumista, existe o perigo de que este consumismo seja infiltrado na visão que temos sobre a igreja.

"Igreja é uma família, não um negócio. É uma casa, não um restaurante", disse ele. "Se eu me aproximo da minha casa como se ela fosse um restaurante, há um problema. Você não deve entrar em sua casa, se sentar em sua mesa e ficar chateado porque ninguém te trouxe água nos primeiros cinco minutos. Você vai até o bebedouro e você mesmo bebe a sua água”.

“Eu não vou a um restaurante e penso: ‘O que posso fazer para ajudar?’. Eu estou trazendo o meu dinheiro e você está fazendo isso. Quando eu chegar em casa eu faço algo - eu me engajo em casa, ajudo a tirar o lixo", acrescentou Liebscher.

Segundo o líder, é por este caminho que a igreja deve começar a ser pensada. "Precisamos parar de pensar na igreja como se fosse um negócio, e reformar nossos pensamentos sobre ela como uma família."

Jesus Culture é um movimento que surgiu na Califórnia, dentro da igreja Bethel Church. A banda é conduzida por Kim Walker-Smith e Chris Quilala.

veja também