"A Igreja está a alguns passos de abraçar o casamento gay. É inevitável", diz Rob Bell

Bell fez a declaração durante o episódio final da semana especial do Dia dos Namorados, intitulado "Super Soul Sunday", apresentado por Oprah Winfrey.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 18 Fevereiro de 2015 as 11:27

O ex-pastor da Mars Hill Bible Church e autor best-seller Rob Bell, disse à magnata da mídia Oprah Winfrey no último domingo, 15/02, que a igreja americana está a "alguns passos" de abraçar o casamento gay e acha que isto "é inevitável".

Bell fez a declaração durante o episódio final da semana especial do Dia dos Namorados, intitulado "Super Soul Sunday", no programa de televisão da apresentadora. Ele participou do programa com sua esposa, Kristen, falando sobre casamento e o seu novo livro, "O ZimZum do Amor: Uma Nova Maneira de Entender o Casamento".

A discussão sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo no episódio começou com a leitura de um trecho do livro, feita por Kristen.

"O casamento - seja entre gays ou heterossexuais - é um presente para o mundo, porque o mundo precisa de mais e não de menos amor, fidelidade, compromisso, dedicação e sacrifício", observou ela.

Winfrey, então, expressou ao casal a sua aprovação por eles incluirem conscientemente o casamento gay no livro, e perguntou-lhes o motivo desta decisão.

"Uma das mais antigas dores nos ossos da humanidade é a solidão", respondeu Rob Bell. "A solidão não é boa para o mundo. Quem quer que seja, gay ou hetero, é totalmente normal, natural e saudável alguém querer passar a vida junto a outra pessoa. É fundamental para a nossa humanidade. Queremos alguém para nos acompanhar em nossa jornada".

Após ouvir esta resposta, Oprah aprofundou o assunto com mais uma pergunta: "Quando é que a igreja vai conseguir isso [acolher o casamento gay]".

"Estamos perto", começou ele, respondendo lentamente. "Eu acho que ele está evoluindo."

Em seguida, ele acrescentou: "Muitas pessoas já estão lá. Achamos que é inevitável e estamos a alguns passos da Igreja aceitá-lo".

Bell também afirmou que se a Igreja mantém resistente contra casamento entre pessoas do mesmo sexo, "vai continuar a ser ainda mais irrelevante".

"Eu acho que a cultura já está lá e que a Igreja vai continuar a ser ainda mais irrelevante quando se cita cartas de 2.000 anos atrás como a sua melhor defesa, quando você tem na frente de vocês, pessoas de carne e sangue que são seus irmãos e irmãs, e tias e tios, e colegas de trabalho e vizinhos, e eles se amam e só querem ter uma vida a dois", disse ele.

"Há igrejas que estão se movendo para a frente e há igrejas que estão quase regredindo e tornando este assunto, motivo para mais uma batalha", acrescentou Kristen.

Incoerência
Ao que tudo indica, o discurso de Bell ainda apresenta lacunas quanto ao seu ponto de vista "cristão" sobre o casamento gay. Afirmações que vão de "A solidão não é boa para o mundo" ao argumento de que a "Igreja se torna irrelevante ao citar cartas de 2.000 anos atrás frente ao homossexualismo" compõem um discurso distorcido, no qual a própria Bíblia é colocada como um livro "obsoleto" / "ultrapassado".

Há na Bíblia - livro que, como é do conhecimento dos cristãos, tem sua Palavra renovada a cada dia -, exemplos de homens que, mesmo sendo o casamento um presente divino, não se tiveram esposa e marcaram a História do Evangelho, como o Apóstolo Paulo.

veja também