Igreja evangélica é condenada por 'homofobia', após publicar mensagem bíblica em outdoor

A decisão foi tomada pela 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). Se a igreja contrariar esta proibição, poderá ser multada em R$10 mil por dia.

fonte: Guiame, com informações da Agência Estado

Atualizado: Terça-feira, 12 Janeiro de 2016 as 6

Uma igreja evangélica de Ribeirão Preto (SP) não poderá mais publicar versículos bíblicos que falem sobre homossexualidade. A proibição veio após a igreja Casa de Oração expor trechos bíblicos, como o de Levitico 20:13, que diz: "Assim diz Deus: 'Se um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável...". As informações são da Agência Estado.

Além dos trechos do Antigo Testamento, as placas também expunham as passagens de Romanos 1:27-27 e Atos 3:19.

A decisão foi tomada pela 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). Se a igreja contrariar esta proibição, poderá ser multada em R$10 mil por dia.

Os outdoors com as mensagem bíblicas foram instalados dias antes da 7ª Parada do Orgulho LGBTT do município, em agosto de 2011.

Segundo a Câmara, conceitos de religião podem ser expressos livremente dentro dos templos, mas não poderiam ser expostos em outdoors, como 'propaganda'. Em sua representação, a Defensoria ainda considerou a iniciativa da igreja "discriminatória e degradante".

Porém a direção da Igreja afirmou que sua intenção era usar o espaço para alertar sobre o que Deus diz a respeito da homossexualidade.

Em 2015, a Casa de Oração ainda usou de um recurso, argumentando que tem direito à liberdade de crença e de expressão. O advogado da igreja ainda não revelou se vai recorrer desta nova sentença.

Segundo o pastor titular da igreja já havia afirmado no processo, a placa tinha o objetivo de denunciar o pecado da homossexualidade.

veja também