"A igreja precisa resgatar alguns valores", diz pastor Roberto Vieira, da Igreja do Nazareno, em Israel

Em entrevista ao Guiame, feita na Terra Santa, ele disse que sua ida ao país foi "significativa" na sua vida pessoal e em seu ministério.

fonte: Guiame

Atualizado: Quarta-feira, 16 Setembro de 2015 as 6:06

Pastor Roberto Vieira, da Igreja do Nazareno em Curitiba, durante pregação no Monte das Bem-Aventuranças. (Foto: Guiame)
Pastor Roberto Vieira, da Igreja do Nazareno em Curitiba, durante pregação no Monte das Bem-Aventuranças. (Foto: Guiame)

 

Uma viagem a Israel representa um marco na vida de qualquer pessoa. Para o pastor Roberto Elias Vieira, da Igreja do Nazareno em Curitiba, não foi diferente. Em entrevista ao Guiame, feita na Terra Santa, ele disse que sua ida ao país foi "significativa" na sua vida pessoal e em seu ministério.
 
"Uma coisa é você falar teoricamente a respeito de coisas que pela fé nós cremos, outra coisa é você estar no lugar onde, efetivamente, tudo aconteceu. Eu tenho certeza, até como experiência própria, que as elaborações das mensagens serão muito mais vívidas", disse Roberto.
 
Todos os lugares visitados pelo pastor tiveram significado especial, mas um deles o marcou de forma diferente. "É difícil você escolher um lugar, porque todos são muito especiais. Mas realmente, aquele sepulcro aberto e vazio é algo significativo demais para nós que pregamos a vida eterna, e que sabemos o significado de tudo aquilo ali", conta Roberto.
 
Para Roberto, o atual período vivido por Israel, que engloba o fim do ano sabático e a virada do ano judaico, é um divisor de águas tanto para os judeus como para a igreja de forma geral. "Israel é o relógio do mundo, não há como não contestar. Nós precisamos olhar para esse território por tudo o que representou, representa e representará. Existem profecias que não foram cumpridas aqui. É algo muito emblemático mesmo."
 
Ministério Nazareno
 
Além de pastor da igreja local, Roberto atua como superintendente distrital das Igrejas do Nazareno no Paraná há quase dois anos. "A função de superintendente faz uma ligação entre os pastores e as igrejas. Tem sido algo significativo", relata.
 
Diversos templos da Igreja do Nazareno estão espalhados em cidades como Curitiba, Paranaguá, Mafra e Rio Negro. "Estamos querendo retomar um trabalho que havia sido iniciado em Ponta Grossa também, e tem sido algo desafiador e muito especial. Na verdade, eu estou muito feliz com aquilo que Deus me chamou para fazer", disse o pastor.
 
Assista a entrevista completa:
 
 
Realização
Operadora de viagens: MontanaTur
 
Empresa de linhas aéreas: Ethiopian Airlines

veja também