Igreja Universal irá construir templos em todos os presídios do Rio de Janeiro

As construções dos templos não contam com dinheiro público, mas estão sendo totalmente financiadas pela denominação evangélica.

fonte: Guiame, com informações de Extra

Atualizado: Terça-feira, 21 Março de 2017 as 11:30

Inauguração do templo na Penitenciária Feminina de Sant’Ana, em São Paulo. (Foto: Igreja Universal do Reino de Deus)
Inauguração do templo na Penitenciária Feminina de Sant’Ana, em São Paulo. (Foto: Igreja Universal do Reino de Deus)

A Igreja Universal do Reino de Deus recebeu uma autorização do governo para construir templos em todas as 43 unidades prisionais do Estado do Rio de Janeiro.

Os dois primeiros foram abertos nesta segunda-feira (20) na Cadeia Pública Joaquim Ferreira e no Instituto Penal Plácido de Sá Carvalho, ambos no Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. No evento de inauguração, estavam presentes apenas pastores e os diretores das unidades.

As construções dos templos não contam com dinheiro público, mas estão sendo totalmente financiadas pela Igreja Universal do Reino de Deus. Por estarem dentro de presídios os templos serão considerados ecumênicos, "onde poderão acontecer cultos de outras igrejas evangélicas, católicas ou espiritualistas".  

Líderes da Igreja Universal haviam se reunido no dia 14 de fevereiro com o governador Luiz Fernando Pezão e o secretário estadual de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro da Costa Filho, para tratar da construção dos templos.

De acordo com a Secretaria de Administração Pública (Seap), os ambientes religiosos "têm o objetivo de auxiliar no processo de ressocialização dos presos". O órgão também informou que a autorização da utilização dos espaços ficará a cargo do diretor de cada unidade prisional.

Esses não são os primeiros templos da Igreja Universal do Reino de Deus dentro de presídios brasileiros. Em março deste ano foi inaugurado um templo na Penitenciária Feminina de Sant'Ana, no Carandiru, na Zona Norte de São Paulo.

veja também