Igreja Universal reivindica e cartunista retira charge de "Gladiadores" de sua página no Facebook

No desenho feito por Vitor Teixeira, um gladiador que carregava a logomarca da IURD no peito desferia um golpe de espada contra uma representante de religiões de origem africana.

fonte: Guiame, com informações do Terra

Atualizado: Sexta-feira, 27 Março de 2015 as 11:37

Após publicar uma charge (à esquerda), na qual satirizava os "Gladiadores do Altar" (IURD), um cartunista recebeu uma notificação extrajudicial da Igreja Universal e acabou retirando a imagem de sua página oficial nas mídias sociais.

Na charge, um homem com roupas mais atuais, um capacete de gladiador e a logomarca da IURD no peito enfiava uma espada no corpo de uma mulher que aparentava ser representante de um religião de origem afrodescendente.

Segundo a notificação, Vitor estaria induzindo ou incitando a discriminação religiosa com ilustração.

O grupo dos Gladiadores do Altar ganhou grande projeção na mídia após ter um de seus vídeos - no qual centenas de jovens marcham como um exército dentro da igreja - viralizado nas mídias sociais.

Segundo a Igreja Universal, os Gladiadores integram um projeto de orientação e formação de jovens vocacionados para a propagação da fé cristã, que funciona desde janeiro de 2015.

No texto, a igreja destacou que, apesar de não compartilhar dos mesmos conceitos das religiões de origem africana, de maneira alguma usaria de violência ou preconceito contra os representantes destas.

“A Igreja Universal apenas não concorda com a liturgia das religiões de matriz africana, mas de forma alguma incita o preconceito contra as mesmas”, disse.

Inicialmente, a IURD havia solicitado que a página do artista no Facebook fosse tirada do ar, mas após um acordo com departamento jurídico da igreja, Vitor conseguiu que apenas a imagem que causou polêmica fosse deletada.

“Eu acabei tirando a imagem do ar, mas não por constrangimento, já que eu posto uma imagem esperando que eu possa caracterizar uma situação como meu ofício peça que eu faça. Porém, depois de receber a notificação, eles pediram para que eu deletasse a minha página no Facebook. Negociamos, por e-mail, para que somente a imagem fosse retirada do ar”, disse o cartunista.

Após a retirada da charge de sua página, Vitor publicou outra figura, na qual duas mãos seguram um lápis à frente de uma folha de papel, mas os punhos presos com algemas que levam a logomarca da IURD novamente.

"Não me calarão", dizia a legenda publicada junto à nova imagem.

 

 

veja também