Igrejas prestam apoio às famílias das vítimas e aos sobreviventes de atentado terrorista em Nice

Enquanto a cidade de Nice permanece em Estado de Alerta máximo, capelães e pastores estão promovendo cultos especiais de oração e procurando visitar os feridos nos hospitais da cidade.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Sábado, 16 Julho de 2016 as 2:40

Pessoas prestam homenagens às vítimas do ataque terrorista em Nice, França. (Foto: IrishTimes)
Pessoas prestam homenagens às vítimas do ataque terrorista em Nice, França. (Foto: IrishTimes)

Representantes de igrejas de toda a região de Nice (França) expressaram seu choque e indignação diante do ataque terrorista, ocorrido na última quinta-feira (14) na cidade, quando um homem dirigia um caminhão e atropelou uma multidão, matando mais de 80 pessoas e ferindo centenas, durante as celebrações do Dia da Queda da Bastilha.

Enquanto a cidade permanece em Estado de Alerta máximo, capelães e pastores prepararam na manhã da última sexta-feira (15), a cultos especiais de oração para lembrar as vítimas, além de apoiar suas famílias e apoiar os sobreviventes.

Capelão da Igreja Anglicana 'Holy Trinity', Peter Jackson também assistia à queima de fogos de artifício em celebração ao Dia da Queda da Bastilha na rua Promenade des Anglais, naquela trágica noite de quinta-feira. Ele afirmou que, antes do ataque, havia uma "atmosfera patriótica de convívio". Mas ele percebeu que o clima foi interrompido, quando ele chegou à sua casa, ouviu as sirenes "durante a noite" e começou a ver as informações nas mídias sociais.

Jackson disse ao 'Christian Today': "Isto nos deixa bastante perplexos. É inacreditável que isso tenha acontecido. Eu estou esperando para ver quem precisa de nós. Eu não sei se algum britânicos foram mortos ou feridos. Talvez pessoas precisem de visitas nos hospitais".

Jackson disse que uma vigilante de sua igreja tinha escapado do caminhão na noite do atentado, mas ela estava muito agitada para falar com a imprensa.

A igreja 'Holy Trinity' normalmente recebe cerca de 80 a 100 pessoas a cada domingo, mas Jackson disse que está esperando ter um número maior no culto deste domingo (17).

"Geralmente ministramos a mensagem somente em inglês", disse ele. "Eu mudar um pouco isso para permitir que as pessoas orem pelas famílias".

Ele acrescentou: "Isso é muito chocante para a França. Obviamente não é a primeira vez e nesta grande escala. Nice é um lugar onde - além de Paris - as pessoas vêm visitar. Já estávamos acostumados com a presença do exército durante meses, por causa do alerta de terrorismo, após os ataques do ano passado [Paris], mas ainda é um choque enorme".

"Como você consegue parar um indivíduo que está preparado para fazer isso? É simplesmente horrível pensar que tudo pode ser destruído. Lembro-me dos atentados de Londres e eu também estava em Washington no dia 11 de Setembro, durante os ataques às torres gêmeas de Nova Iorque. Agora estamos vendo isso".

Dr. Paul Cooke da Missão Evangélica Francesa 'Trust' disse: "Eu fiquei realmente chocado ao ouvir a notícia. É particularmente triste, pois a França sofreu aqueles ataques terríveis recentemente e havia um clima de otimismo ultimamente, após os Campeonatos da Europa, mesmo que a França tivesse perdido a final".

"Tem havido muita atividade dos cristãos na França, orando, expressando choque e tristeza, usando a hashtag '#PrayForNice' no Twitter. As pessoas estão simplesmente lembrando prestando solidariedade à população e às famílias das vítimas. Enquanto as notícias se desenrolam, é importante que as pessoas a construam pontes onde elas podem e não caiam na armadilha de aprofundar ainda mais as divisões".


Mobilização
Já na Igreja Evangélica Internacional IBC, o pastor James Arnold disse que os cristãos estão se mobilizando por toda a cidade.

"Na noite passada tentamos localizar o nosso povo [membros] e garantir que todos estavam bem. Feito isso, nós acordamos esta manhã [sexta-feira] para ler as mensagens que recebemos de igrejas de todo o mundo, algumas das quais nunca tínhamos ouvido falar. É muito encorajador. Temos 58 crianças aqui no momento para o acampamento infantil e estamos no último dia. Tivemos um culto de oração improvisado com os pais. Muitos deles não eram cristãos. E agora estamos à procura do que vamos fazer junto a outras igrejas em Nice. Vamos realizar outro culto de oração nesta noite".

Arnold acrescentou: "Por um lado, a nossa vida continua e por outro, há esta enorme tragédia para lidar e apoiar a todos que foram afetados por ela".

veja também