Igrejas se unem para pedir que cristãos não pratiquem ioga, na Índia

Ao contrário da visão ocidental de que o ioga é voltado ao bem-estar físico de uma pessoa, a prática na Índia é voltada à área espiritual.

fonte: Guiame, com informações de Christian Times

Atualizado: Quarta-feira, 15 Junho de 2016 as 4:18

Ao contrário da visão ocidental de que o ioga é voltado ao bem-estar físico de uma pessoa, a prática na Índia é voltada à área espiritual. (Foto: Reprodução)
Ao contrário da visão ocidental de que o ioga é voltado ao bem-estar físico de uma pessoa, a prática na Índia é voltada à área espiritual. (Foto: Reprodução)

Um grupo formado por 13 igrejas do estado de Mizoram, na Índia, fez uma chamada para que seus membros se abstenham de praticar ioga — uma prática enraizada no hinduísmo.

"Exercícios de ioga podem ser capazes de curar algumas doenças, mas os cristãos não podem usá-los para substituir a cura eterna de Cristo", disse o Rev. Lalramliana Pachuau, líder do Comitê Hruaitute Kohhran de Mizoram (MKHC, na sigla em inglês), que representa as igrejas.

O assunto foi discutido durante uma assembleia promovida pelo comitê no dia 2 de junho, onde Pachuau alertou que o ioga pode "diluir" os ensinamentos bíblicos e ser usado para converter cristãos ao hinduísmo.

"O MKHC olha para o ioga como uma prática que vai contra os ensinamentos e crenças do cristianismo", disse Pachuau ao site The Hindu.

O ioga é um conceito que se refere às tradicionais disciplinas físicas, mentais e espirituais originárias da Índia. O ato está associado com as práticas meditativas tanto do budismo como do hinduísmo. No hinduísmo, o conceito se refere a uma das seis escolas ortodoxas da filosofia hindu e à sua meta rumo ao que esta escola determina como suas práticas.

Ao contrário da visão ocidental de que o ioga é voltado ao bem-estar físico de uma pessoa, a prática na Índia é voltada a área espiritual. É mais do que um exercício físico, conforme explica a escritora hindu para a Daily Life, Kamna Muddagouni.

Ela esclarece que o ioga é "uma filosofia multifacetada, um sistema da medicina e um modo de vida". As asanas (posturas utilizadas na ioga) são apenas uma parte das várias práticas, incluindo "a mediação, a abstenção e a libertação - que são consideradas como uma escola filosófica no hinduísmo".

Várias organizações cristãs têm promovido a prática da ioga dentro dos princípios de sua fé. A “Holy Yoga” (“Ioga Santo”, em tradução livre), por exemplo, afirma que é a prática pode se tornar "uma adoração experimental, criada para aprofundar a conexão das pessoas com Cristo".

Por outro lado, a “Praise Moves” (“Movimentos de Louvor”, em tradução livre) reconhece que a prática tem raízes hinduístas e se recusa a usar o termo "ioga cristã". Em vez disso, eles praticam o que chamam de "alternativa cristã para o ioga".

veja também