"Jesus ressuscitou e é por isso que falamos sobre Ele até hoje", diz pastor na CNN

Ao ser questionado por jornalistas sobre autenticidade do Santo Sudário, o pastor Erwin Raphael McManus afirmou que estes fatos são irrelevantes se comparados ao milagre da ressurreição de Jesus.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Sexta-feira, 27 Fevereiro de 2015 as 11:12

Quando questionado sobre a autenticidade do Santo Sudário, o pastor afirmou que não acredita nela, mas também disse que esta questão é irrelevante se comparada ao milagre da ressurreição.
Quando questionado sobre a autenticidade do Santo Sudário, o pastor afirmou que não acredita nela, mas também disse que esta questão é irrelevante se comparada ao milagre da ressurreição.

Na última quinta-feira, 26/02, o pastor e escritor da "Mosaic Church" (com sede em Los Angeles e espalhada por vários outras cidades dos EUA), Erwin Raphael McManus participou de um programa da CNN para comentar sobre o debate em torno da autenticidade do Sudário de Turim, suposta mortalha de Jesus Cristo. Durante sua breve participação, McManus deixou claro, no entanto, que os âncoras / apresentadores do programa não tinha conseguido fazer a pergunta mais relevante.

Berman e Bolduan queriam saber a opinião do pastor sobre por que há tanta curiosidade sobre a autenticidade do Sudário de Turim, e por que alguém iria precisar de evidências científicas para provar a existência de Jesus.

McManus tinha respostas para ambas as perguntas, mas foi quando as âncoras pediram sua opinião pessoal sobre a autenticidade contestada do artefato que o pastor da Califórnia sugeriu que suas perguntas estavam indo pelo caminho menos importante.

"O que eu acho? Eu acho que não", disse McManus, revelando que ele não achava que o sudário fosse autêntico.

"Mas eu não acho que necessariamente estas questões são as mais importantes", acrescentou rapidamente. "Acho que a exploração e a busca sobre quem é Jesus ainda continua, depois de dois mil anos. Ainda estamos tentando descobrir quem ele era e que Ele realmente ressuscitou dentre os mortos... E eu acho que, para mim, a resposta é 'sim' e é por isso que nós estamos falando sobre Ele hoje".

O pastor da Califórnia é um dos comentaristas que aparecem na série original da CNN, "Encontrando Jesus: Fé, Fato e Falsificação". A série examina a "autenticidade de seis objetos que poderiam lançar uma um novo olhar sobre Jesus", segundo a emissora.

A série dividida em seis partes é baseada no novo livro, que leva este mesmo título.

Além do Sudário de Turim, os seis itens apresentados no programa incluem também os supostos restos mortais de João Batista e da caixa de enterro que supostamente guardou os ossos do irmão de Jesus, Tiago.

O Christian Post informou no ano passado que cientistas da Liverpool John Moores University, na Inglaterra "argumentam que o Sudário de Turim mostra a imagem de um homem com manchas de sangue escorrendo pelo seus braços". Os cientistas afirmam em um artigo publicado de suas constatações de que as manchas de sangue sobre a peça de roupa são perfeitamente em linha com o tipo de marcas que uma vítima real da crucificação deixaria.

Outro grupo de cientistas afirma que as impressões sobre o Sudário de Turim poderia ter sido "criado pelas emissões de nêutrons de um terremoto que ocorreu no ano 33 dC, em Jerusalém."

A série "Encontrando Jesus: Fé, Fato e Falsificação" estréia neste domingo, 1º de março, às 9h (horário local, dos Estados Unidos) e termina no domingo de Páscoa, 5 de abril. O programa precede pelo menos dois outros, também sobre Jesus: "Killing Jesus" (29 de marco no National Geographic Channel), e "AD: A Bíblia Continua" (5 de abril na NBC).

 

 

veja também