Jogador Ricardo Oliveira também atua como pastor e fala sobre seu ministério: "Deus me levantou para isso"

Prestes a completar 35 anos, Ricardo tem desenvolvido seu ministério pastoral desde os 27 e expressou sua alegria em ter sido chamado por Deus para esta obra, atualmente exercida na Assembleia de Deus do Brás, em São Paulo (SP).

fonte: Guiame, com informações do Globo Esporte

Atualizado: Segunda-feira, 6 Abril de 2015 as 8:44

Após passar uma temporada jogando em times árabes, Ricardo Oliveira voltou ao Brasil, se destacando no Santos F. C. e também exercendo o seu ministério Pastoral na Assembleia de Deus do Brás, em São Paulo (SP)
Após passar uma temporada jogando em times árabes, Ricardo Oliveira voltou ao Brasil, se destacando no Santos F. C. e também exercendo o seu ministério Pastoral na Assembleia de Deus do Brás, em São Paulo (SP)

Destaque no Campeonato Paulista de 2015 (futebol), Ricardo Oliveira tem visto o caminho que antes era incerto transformar-se em oportunidades após voltar de um temporada de 5 anos jogando em times árabes, como Al Jazira e Al Wasl. Prova disto é que o jogador já negocia a renovação de seu contrato com o Santos.

Em 13 jogos, o atacante marcou seis gols, garantindo vitórias para o seu time e agora, mostra-se otimista com a possibilidade de continuar no clube paulista.

"Já estamos em processo de renovação, já tivemos uma conversa, fiquei muito satisfeito, mas ainda não discutimos valores... O Santos reconhece o que eu estou produzindo e será fácil acertar essa renovação, que é desejo do meu coração também", garantiu.

Prestes a completar 35 anos, Ricardo tem desenvolvido seu ministério pastoral desde os 27 e expressou sua alegria em ter sido chamado por Deus para esta obra, atualmente exercida na Assembleia de Deus do Brás, em São Paulo (SP).

"Não se escolhe ser pastor. Eu fui escolhido. Foi o maior troféu que eu ganhei: poder cuidar de pessoas, incentivar pessoas. O mundo está cheio de gente que coloca você para baixo, mas Deus me levantou para isso", destacou.

Ao falar sobre o prazer de pregar a Palavra e participar dos cultos, Ricardo destacou que isto tem significado momentos de paz para ele.

"É um momento que eu me sinto realizado, depois de um dia de trabalho, depois das preocupações que a gente tem, eu venho aqui e aqui a gente esquece tudo. É como se deixasse no estacionamento ou na porta da igreja", declarou.

 

 

veja também