Jonas Neves: "Pr. Enéas é parte da história dos evangélicos do Brasil"

Jonas Neves: "Pr. Enéas é parte da história dos evangélicos do Brasil"

Atualizado: Quinta-feira, 20 Fevereiro de 2014 as 10:27

2014 é o ano do centenário de Enéas Tognini e as celebrações partem não somente da Igreja Batista do Povo - denominação por ele fundada - mas também da Convenção Batista Nacional, além de internautas de todo o país, que têm demonstrado o seu carinho pelo líder que participou da história do evangelho no Brasil.
 
Em entrevista exclusiva ao Guiame, o pastor Jonas Neves - atual presidente da Igreja Batista do Povo - falou mais sobre as celebrações do Centenário do Rev. Enéas Tognini, o seu ministério e a alegria de continuar aquilo que considera um legado deixado por fundador desta denominação.
 
Confira abaixo a entrevista na íntegra:
 
Portal Guiame: Durante todo o ano, se realizarão comemorações do Centenário de Enéas Tognini. Em sua opinião, o que isto significa, não somente para a Batista do Povo, mas para a Igreja de forma geral?
 
Pr. Jonas Neves: O Pr. Enéas faz parte da história dos evangélicos do Brasil. Ele não é apenas um pastor, mas um homem que fez história. Creio que isto significa para nós, a celebração de uma vitória. A vitória de uma igreja que era pequena e não muito conhecida na nação, mas que teve em sua liderança homens responsáveis pelo o que somos hoje. Vitória também de ter pessoas honradas como ele, que por toda a sua vida se manteve íntegro, um modelo em todos os sentidos, para a Igreja do Senhor e para nós.
 
Guiame: Quais os frutos que você pode destacar entre o que você tem visto deste ministério pelo Brasil?
 
Jonas Neves: Desde menino, frequentei estádios cheios, com ele pregando e muitas igrejas foram plantadas. Eu viajo pelo país inteiro, pregando em conferências e encontro pessoas das mais simples até grandes líderes que aceitaram a Jesus com ele - alguns hoje são senadores, inclusive. É um homem que tem uma boa marca no plantio, fortalecimento e reavivamento de igrejas e de pastores.
 
Guiame: Certa vez, o Rev. Enéas Tognini falou que só passaria a presidência da Batista do Povo se fosse para você. Como você recebe esta responsabilidade?
 
Jonas Neves: É uma honra, uma alegria difícil de conseguir expressar. Eu fui aluno dele, desde os meus 19 anos. Trabalhamos juntos - ele na liderança nacional e eu ocupando outros cargos na liderança da denominação em Minas Gerais, também em nível nacional, depois fui para o campo da Amazônia e ele sempre como presidente. Pelo "nipe" do pastor Enéas, ocupar o lugar dele, para mim é uma honra. Há 14 anos ele me "aguenta" como pastor dele [risos] e eu sou muito abençoado por isso.
 
Guiame: Muitos comentam que algo marcante em seu ministério é o evangelismo. Tal característica também se aplica à Batista do Povo?
 
Jonas Neves: Deus tem me dado o privilégio de plantar igrejas. Eu gosto muito disso. Temos igrejas plantadas aqui pelo Brasil, em outros países e também missionários nesses países. Nós gostamos de manter esta visão da igreja. Não existe Igreja sem pensar em missões. Quando se faz missões nascem igrejas. É o natural. Essa é a vida natural da igreja. Não é um privilégio só meu. Não podemos nos esquecer disso.
 
Por João Neto - www.guiame.com.br
 
Colaboração: Marcos Corrêa
 

veja também