Jornal dos EUA comenta tiroteio na Califórnia com a chamada: "Deus não está resolvendo isto"

O ​​presidente da Câmara, Paul Ryan e os pré-candidatos cristãos à presidência dos EUA, Rand Paul, Ted Cruz, Jeb Bush e Lindsey Graham responderam ao ataque com tweets que expressavam suas atitudes de orações pelas vítimas de San Bernardino. O jornal 'New York Daily News' foi enfático em sua crítica a estas atitudes.

fonte: Guiame, com informações do USA Today

Atualizado: Quinta-feira, 3 Dezembro de 2015 as 12:14

A capa do 'New York Daily News' desta quinta-feira trouxe uma chamada um tanto chocante, criticando a forma como alguns políticos e outras personalidades estão reagindo ao tiroteio, ocorrido em San Bernardino, na última quarta-feira. Parlamentares, pastores e escritores postaram em seus perfis do Twitter que estão orando pelas vítimas do massacre e pelas famílias destas.

A manchete diz: "Deus não está resolvendo isto".

"Enquanto o último grupo de americanos inocentes se encontram deitados em poças de sangue, covardes que poderiam realmente acabar com este flagelo provocado por armas continuam a se esconder atrás de chavões sem sentido", diz um comentário logo abaixo da chamada impactante na capa do jornal.

O ​​presidente da Câmara, Paul Ryan e os pré-candidatos cristãos à presidência dos EUA, Rand Paul, Ted Cruz, Jeb Bush e Lindsey Graham responderam ao ataque com tweets que expressavam suas atitudes de orações pelas vítimas de San Bernardino.

O 'Daily News' postou no twitter, um print da capa um tanto provocativa da sua edição desta quinta-feira (3), a qual já tem sido até a sua mais compartilhada em 2015, de acordo com o Twitter.

Enquanto isso, os pré-candidatos democratas à presidência, incluindo Hillary Clinton e Bernie Sanders, adotaram um tom diferente, chamado para a importância da "ação" contra a violência armada.

O presidente Obama ressaltou a necessidade de leis de controle de armas mais fortes nos Estados Unidos, após o tiroteio em massa desta quarta-feira, que deixou pelo menos 14 mortos e 14 feridos.

"Há alguns passos que poderíamos tomar, não para eliminar cada um dos fuzilamentos em massa, mas para melhorar as chances de que eles não aconteçam com tanta freqüência", disse Obama à CBS News.

Alguns usuários do Twitter também apontaram para mais ação do Congresso em situações como esta.

David Mignery twittou: "Presidente [da Câmara] Ryan, Nós precisamos mais de você que de suas orações".


Equilíbrio: oração e ação
Porém diversos outros internautas alertaram para o fato de que o poder da oração também não deve ser banalizado.

"Parem com este sarcasmo ridículo sobre as orações das pessoas. É possível fazer os dois: orar e agir #SanBernadino", tuitou uma internauta.

"Estou sendo atacado por ateus, porque estou orando por #SanBernadino. Twitter é ótimo, mas existe muito lixo humano por aqui", postou outro usuário da mídia social.

veja também