Jovem cristão que evangelizava em sua aldeia é morto por extremistas, na Índia

Jeyram era bastante ativo nos trabalhos da igreja, distribuía Bíblias e costumava exibir filmes sobre Jesus.

fonte: Guiame, com informações da Portas Abertas

Atualizado: Segunda-feira, 12 Dezembro de 2016 as 5:54

A Índia figura o 17º lugar na lista de Classificação de países por perseguição religiosa. (Foto: Reprodução).
A Índia figura o 17º lugar na lista de Classificação de países por perseguição religiosa. (Foto: Reprodução).

Jeyram Khoskla (nome alterado por motivos de segurança) era um jovem que morava em Orissa, na Índia. Com apenas 23 anos, ele havia se convertido ao cristianismo há alguns anos. Mas, em novembro, às 4h30 da manhã, 7 aldeões invadiram sua casa e o levaram embora.

Jeyram nunca mais voltou. Seu corpo foi encontrado a uma distância aproximada de 4 quilômetros, com vários tiros, na vila de Bhitarkota que fica em Orissa. Sua esposa, Indu Khosla, agora precisa continuar a cuidar sozinha de seus 3 filhos.

De acordo com ela, o jovem Jeyram era bastante ativo nos trabalhos da igreja, distribuía Bíblias e costumava exibir filmes sobre Jesus. Para se ter uma ideia do impacto de seu trabalho na região onde morava, cerca de 50 famílias da aldeia se converteram a Cristo. Elas foram inspiradas pelo seu trabalho evangelístico.

De acordo com fontes locais, há tempos que ele estava sendo ameaçado pela vizinhança. Agora, Indu terá que sustentar a família sozinha, pois ela não pode mais contar com o salário de seu marido. Ela tem um emprego simples em uma escola da vila. Por isso, sua igreja e os colaboradores do Ministério Portas Abertas estão apoiando ela nesse momento tão difícil.

Situação da Índia

Na Índia, o aumento do nível de perseguição aos cristãos é causado pelo crescimento do nível de violência, liderado pelos extremistas hindus, seguido de extremistas muçulmanos e outros grupos radicais. Desde que o partido nacionalista BJP ganhou as eleições de maio de 2014, a atmosfera na Índia mudou, o que resultou em um aumento de pressão às minorias se expressando em um aumento de incidentes violentos.

Extremistas hindus afirmam que a Índia pertence a apenas uma religião. Por isso, monitoram atividades de igrejas e muitos estados têm leis que proíbem a conversão ao cristianismo. Neste ano, a Índia figura o 17º lugar na lista de Classificação de países por perseguição religiosa.

veja também