Jovens evangélicos dão mais apoio ao casamento gay que os mais velhos, diz pesquisa

Estudo constata que jovens são mais liberais nas questões sociais e religiosas do que as gerações anteriores.

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Sexta-feira, 5 Maio de 2017 as 4:46

Jovens durante reunião na igreja, em Madri, capital da Espanha. (Foto: AFP)
Jovens durante reunião na igreja, em Madri, capital da Espanha. (Foto: AFP)

Jovens evangélicos são mais liberais do que os mais velhos em questões que envolvem o casamento gay, segundo um estudo publicado pelo Centro Pew Research na última quinta-feira (4).

A pesquisa também observou que evangélicos da Geração Y (nascidos entre 1981 e 1996) são mais propensos a apoiar leis ambientais mais rigorosas, facilidades na imigração e um governo voltado para os pobres.

Por outro lado, os jovens evangélicos continuam mais conservadores nas questões sociais do que pessoas de sua idade que não são cristãos.

Enquanto 41% dos jovens evangélicos dizem que a homossexualidade deve ser desestimulada pela sociedade, essa é a opinião de apenas 15% de todos os outros da Geração Y, segundo o estudo.

Além disso, enquanto 65% dos jovens evangélicos dizem que o aborto deveria ser ilegal na maioria ou todos os casos, apenas 36% dos não-religiosos concordam.

Nos últimos anos, muitos estudos constataram que jovens são mais liberais nas questões sociais e nos assuntos religiosos do que as gerações anteriores.

Em 2014, o Instituto de Pesquisa de Religião Pública mostrou que 43% dos jovens evangélicos apoiam a legalização do casamento homossexual. Eles também têm uma opinião liberal em relação ao uso de entorpecentes — 59% dos jovens evangélicos apoiam a legalização da maconha.

Outro dado aponta que apenas 41% dos jovens evangélicos concordam que a liberdade religiosa está sendo ameaçada nos Estados Unidos, em comparação com 61% das pessoas acima de 65 anos de idade.

veja também