Lagoinha transforma boate em igreja e atrai jovens: “é atraente para eles”

Novo núcleo da Igreja Batista da Lagoinha, a Lagoinha Savassi foi oficialmente inaugurada na virada do ano de 2015.

fonte: Guiame, com informações de Revista Encontro

Atualizado: Quarta-feira, 1 Abril de 2015 as 9:01

O antigo prédio de uma boate  se tornou a Lagoinha Savassi.
O antigo prédio de uma boate se tornou a Lagoinha Savassi.

 

O antigo prédio de uma boate, localizado em uma agitada região de Belo Horizonte recheada de casas noturnas, se tornou um novo núcleo da Igreja Batista da Lagoinha. Com o slogan "Um Lugar de Todas as Tribos", a Igreja Lagoinha Savassi está entre o estilo de igreja que foge dos padrões tradicionais.

A Lagoinha Savassi foi oficialmente inaugurada na virada do ano de 2015, mas as reuniões começaram em outubro do ano passado. Aproximadamente 650 pessoas frequentam o local, que já abrigou sete boates anteriormente.

"Por ser em um bairro boêmio, que atrai muitos jovens, investimos em um trabalho para deixar com a cara do lugar. O nosso alvo é o frequentador da Savassi e também o morador da região sul. A igreja já é diferente porque é dentro de uma boate. As paredes são pretas, o louvor tem uma 'cara' de boate, com jogo de luz. A mensagem é inspiradora, temática, para que a gente consiga alcançar os jovens. É atraente para eles", comenta o pastor Flavinho Marques, de 29 anos.

O pastor Victor Passos, de 27 anos, conta que a visão da igreja é acolher todo o tipo de público. "A gente recebe pessoas que nem sabiam que era uma igreja e entrou lá. A estrutura já deixa o visitante à vontade, porque o interior é escuro e a luz, baixa. A nossa intenção é de receber todas as pessoas, da melhor forma possível. Se alguém chegar com cheiro de cigarro, ou cheiro de bebida, ela vai ser recebida da mesma forma. A gente quer que essas pessoas tenham uma experiência com Jesus", destaca.

Depois dos cultos, a Lagoinha Savassi ainda reserva um tempo para que os membros se enturmem com os visitantes. "Entre o louvor e a pregação, a gente tem um momento em que servimos alguma coisa. Num dia é picolé, noutro é cupcake. Enfim, cada semana é uma coisa. São seis minutos para o pessoal trocar uma ideia, se conhecer, enquanto rola uma música eletrônica ao fundo. Depois disso, começa a mensagem. Ela é rápida e bem inspirativa. No final, a gente ainda dá a oportunidade para a galera ficar lá trocando ideia, batendo papo. Para o público que a gente quer alcançar, é bem atraente", explica o pastor Flavinho Marques.

Além dos cultos, a Lagoinha Savassi realiza eventos fora da igreja para atrair o público. Competições esportivas, festas e movimentos artísticos estão na pauta da igreja. "Este ano, a gente vai ter um acampamento 'adventure', só com esportes radicais. Tivemos, agora, um campeonato de ping-pong. São mais de quinze departamentos que funcionam. Temos artes plásticas, pintura, dança... Na verdade, a Lagoinha Savassi preza pela junção da arte com a palavra de Deus", enfatiza o pastor Flavinho.

 

 

veja também