Líder cristão, Jefferson Bethke, fala sobre a causa do "objetivismo" das mulheres

O palestrante evangélico começa sua explanação apontando várias desvantagens culturais que afligem as mulheres e as transforma em objetos sexuais.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 11 Fevereiro de 2016 as 2:08

Reprodução: Youtube
Reprodução: Youtube

O pensador cristão Jefferson Bethke falou recentemente sobre a objetificação das mulheres na cultura moderna e sobre o que os cristãos podem fazer para combater a degradação. Em seu mais recente vídeo do YouTube, Bethke, o autor de “Não é o que você pensa”, explica que ele escolheu focar sua mensagem sobre a objetificação das mulheres, porque ele acredita que é um "enorme problema cultural" e que também carrega um monte de nuances, acrescentando que a raiz do problema pode ser encontrada nas Escrituras.

O palestrante evangélico começa sua explanação apontando várias desvantagens culturais que afligem as mulheres e as transforma em objetos sexuais, incluindo anúncios excessivamente sexualizados, pornografia e tecnologia.

Apesar de existirem vários exemplos de objetificação na cultura de hoje, Bethke diz que os cristãos não conseguem ver o que a Bíblia descreve como o "problema por trás do problema" em relação a este assunto preocupante.

“A origem do problema pode ser encontrada em Gênesis 3”, explica o jovem. “Quando Adão e Eva comeram a maçã no Jardim do Éden, fazendo com que o pecado se tornasse a primeira fratura do mundo".

"Vimos [nesta passagem] que nós realmente passamos da imagem de portadores a inclinação em todos os corações dos seres humanos. Isto é fazer com que um outro ser humano se torne uma mercadoria ou um objeto," Bethke explica, acrescentando que quando "o pecado entrou no mundo, já não vemos as pessoas como irmãos e irmãs, mas agora como a concorrência, como objetos, como inimigos", disse.

O abuso da pornografia

Ele acrescenta que o pecado e a objetificação não se aplica apenas às mulheres, mas também para as formas de abuso, incluindo fábricas, pornografia e reality shows. "O problema por trás do problema não é a objetificação sexual de mulheres, em particular, mas a sua mercantilização dos portadores de imagem em geral", ressalta.

Em última análise, os cristãos, seja homem ou mulher, devem trabalhar para combater este abuso juntos. O pensador ainda sugere que é responsabilidade da mulher a apresentar-se de uma certa maneira, assim como é responsabilidade de um homem ver o sexo oposto com respeito.

"Todos nós devemos perguntar: estamos nos tornando mais um produto ou estamos nos tornando mais e mais sobre ser uma imagem?" Bethke sugere. O líder cristão de 27 anos já falou sobre o tema da objetificação antes, explicando em uma conversa que há uma ligação entre a pornografia, a tecnologia e a objetificação das mulheres.

O advento da pornografia na Internet é, em algum grau, faz com que "os seres humanos andem em um mau caminho". “Quando o pornô e tecnologia interagem uns com os outros, há uma ‘morte absoluta de intimidade’ entre homens e mulheres, porque pornografia, pela sua natureza, não pode fornecer o tipo de intimidade necessário para um relacionamento amoroso”, pontua.

Bethke acrescenta que, devido à distração da tecnologia moderna e todas as suas tentações, incluindo a pornografia, os cristãos não são mais capazes de compreender o que significa ser conhecido por outra pessoa. "Na verdade, eu acho que estamos com medo de sermos conhecidos, não percebendo que a alegria está escondida à direita dessa", disse Bethke.

Confira o vídeo

veja também