Livro com anotações manuscritas de Martinho Lutero é achado na França

O exemplar que data de 1520 e foi escrito em latim estava escondido na coleção de um estudioso da Renascença, chamado Beatus Rhenanus.

fonte: Guiame, com informações da AFP

Atualizado: Sexta-feira, 22 Maio de 2015 as 8:11

Martinho Lutero (1483-1546) marcou o seu nome na história mundial, como o homem que deu início à Reforma Protestante.
Martinho Lutero (1483-1546) marcou o seu nome na história mundial, como o homem que deu início à Reforma Protestante.

Foi descoberto na Biblioteca Humanista de Sélestat (nordeste da França), o livro "Tratado da Liberdade Cristã", com anotações manuscritas, feitas por Martinho Lutero (1483-1546). O exemplar que data de 1520 e foi escrito em latim estava escondido na coleção de um estudioso da Renascença, chamado Beatus Rhenanus.

As 50 anotações feitas por Lutero - em tinta vermelha - nas páginas do livro foram auteticadas por especialistas e estudiosos.

Lutero foi uma das figuras centrais da Reforma Protestante, apontado como o homem deu início à revolução da Igreja, ao final do século XV e início do século XVI.

Tal descoberta permitiu que um "elo perdido" fosse identificado, pois comprovou-se o desejo do reformador, que uma nova edição da publicação fosse impressa.

"Como ignorávamos a existência dessas correções manuscritas de Martinho Lutero, não considerávamos sua vontade para uma edição definitiva", explicou o professor universitário, James Hirstein, que encontrou o livro.

As anotações formariam um rascunho, com correções para uma segunda edição do exemplar, que chegou às mães de Beatus Rhenanus (1485-1547), antes de ganhar uma nova edição e Basileia, na Suíça, no início de 1521. A nova impressão incorporou as modificações de Lutero.

Entre as notas do reformador alemão, estavam pontos como "sua forte relação individual com Deus", segundo o pesquisador.

veja também