Mãe de homem que matou pastor se converte após receber perdão da igreja

A mãe do homem que atropelou o pastor com um carro ficou surpresa pelo fato de seu filho não ter nenhum processo contra ele.

fonte: Guiame, com informações do Gospel Herald

Atualizado: Terça-feira, 21 Fevereiro de 2017 as 10:18

A mãe do motorista que atingiu o pastor, se surpreendeu por não ter nenhum processo contra ele. (Foto: Chris Brummitt).
A mãe do motorista que atingiu o pastor, se surpreendeu por não ter nenhum processo contra ele. (Foto: Chris Brummitt).

A mãe de um homem que matou um pastor ao atingir ele com um carro se converteu ao cristianismo depois de testemunhar a compaixão e o perdão oferecido pela igreja. De acordo com o site Christian Aid Mission, o incidente ocorreu na cidade de Vinh, na costa norte-central do Vietnã, (província de Nghe An), uma região conhecida por sua resistência ao Evangelho.

No ano passado, o pastor de um ministério local foi morto quando um carro o atingiu. O diretor de outro ministério na região ajudou a consolar a congregação e perguntou se alguém se voluntariava para servir como um substituto. "Ele pediu um substituto e 30 homens se ofereceram, embora seja um lugar muito difícil de ministrar", revelou o diretor do ministério.

"Agora há outras 12 igrejas na área", disse. Os parentes não-cristãos dos membros da igreja estavam irritados, dizendo: "Se Deus é um Deus grande, porque Ele permitiu que isso acontecesse?". No entanto, o que era destinado ao mal, Deus usou para o bem.

A mãe do motorista que atingiu o pastor, se surpreendeu por não ter nenhum processo contra ele. Ela se admirou pelo fato da congregação ter perdoado seu filho, então, ela foi à igreja. "Ela viu o amor do povo para com ela, e assim ela acreditou em Cristo", revelou o diretor do ministério”, disse.

"Um mês depois do acidente, o motorista, sua esposa e filha de 6 anos vieram à igreja, mas ainda não acreditaram. Por favor, continuem a orar por esta igreja e orem para que esse motorista e sua família conheçam O Senhor Jesus", pediu.

Cenário de repressão

O Vietnã ocupa o 17º lugar na “World Watch List”, uma lista criada pelo Missões Portas Abertas que elenca os 50 países onde os cristãos enfrentam maior perseguição. Os cristãos representam apenas 9,5% da população do país de 92,7 milhões.

De acordo com a International Christian Concern, as violações da liberdade religiosa aumentaram em 2016, em comparação com anos anteriores. Os meios de comunicação relatam que os católicos e grupos protestantes foram alvo de autoridades, e os membros desses grupos foram impedidos de assistir a cultos, sendo brutalmente atacados e tiveram cruzes removidas de suas igrejas.

Em um relatório anterior foi revelado que pelo menos 108 pastores estão atualmente presos porque se recusaram a registrar suas igrejas, apesar da pressão das autoridades locais.

As igrejas reguladas pelo governo são proibidas de se reunir em grupos menores: não há aulas de escola dominical para crianças ou adultos, não há grupos de jovens ou outros encontros além do culto congregacional como um todo.

Além disso, tomar a santa ceia e a coleta de ofertas são práticas proibidas. A polícia monitora sermões para garantir nada seja dito contra o comunismo e uma liderança plural é proibida: somente um líder é permitido para cada congregação. As crianças também são proibidas de aprender sobre Jesus Cristo, exceto na privacidade de suas casas.

veja também