Maioria das pessoas reconhecem que Jesus foi real, mas não como Deus

De acordo com o levantamento, 61% das pessoas afirmam que Jesus foi uma pessoa real que passou pela Terra, mas apenas 22% mantém a convicção de que ele era “Deus em forma humana”.

fonte: Guiame, com informações de World Religion News

Atualizado: Segunda-feira, 15 Fevereiro de 2016 as 11:25

A maioria das pessoas acredita que Jesus, de fato, existiu — mas não como filho de Deus. (Foto: Reprodução/ History)
A maioria das pessoas acredita que Jesus, de fato, existiu — mas não como filho de Deus. (Foto: Reprodução/ History)

Uma pesquisa feita pelo Grupo Barna explorou como os adultos britânicos enxergam Jesus Cristo. Nos resultados, foi descoberto que a maioria das pessoas acredita que ele, de fato, existiu — mas não como filho de Deus.

De acordo com o levantamento, 61% das pessoas afirmam que Jesus foi uma pessoa real que passou pela Terra, mas apenas 22% mantém a convicção de que ele era “Deus em forma humana”.

A questão da ressurreição de Cristo também apresenta opiniões mistas. De acordo com a pesquisa, 44% dos adultos britânicos acreditam que a ressurreição ocorreu, de fato, conforme o que está descrito na Bíblia. Por outro lado, 26% afirma que a Bíblia "contém um conteúdo que não deve ser tomado de forma literal".

A maioria dos entrevistados que não professam a fé cristã afirmaram que possuem muitos amigos que praticam o cristianismo. Eles disseram, ainda, que gostam de passar tempo com os cristãos. Isso é atribuído a seus valores, como os de serem sempre humildes, simpáticos e gentis.

O evangelismo feito às pessoas que não são cristãs também foi explorado no estudo. A maioria delas (60%) indicam que não aceitam o conceito do cristianismo quando evangelizadas, outros (49%) afirmam que o evangelismo não traz impacto algum. Apenas 22% das pessoas se solidarizam com um cristão depois de ouvir sobre Jesus.

Embora o esforço de evangelismo não tenha surtido grandes efeitos no Reino Unido, a maioria dos cristãos ainda acredita que têm o dever de pregar o Evangelho. Os entrevistados cristãos enfatizam que todo aquele que professa a fé em Jesus deve viver uma vida santa, de acordo com os valores cristãos, a fim de comunicá-los aos não-cristãos.

veja também