Marisa Lobo festeja vitória contra ideologia de gênero, mas destaca: "A luta continua"

Marisa Lobo festeja vitória contra ideologia de gênero, mas destaca: "A luta continua"

fonte: Guiame

Atualizado: Quarta-feira, 23 Abril de 2014 as 11:47

Marisa Lobo festeja vitória contra ideologia de gênero, mas destaca: "A luta continua"Na última segunda-feira, 22/04, às 14h30, foi votado na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, o parecer do deputado Angelo Vanhoni (PT-PR) sobre o novo Plano Nacional da Educação. O parlamentar - e relator do caso - havia apresentado mudanças no que diz respeito à questão do financiamento da educação e que dá maior responsabilidade à União no repasse de recursos a estados e municípios. Além disso, a polêmica gerada pelo uso da ideologia de gênero no sistema educacional também já mostrava a necessidade de uma revisão da proposta.

Marcaram presença e acompanharam a votação a votação na Câmara, representantes das bancadas evangélica, católica e outros defensores dos direitos da família, como por exemplo, Paulo Freire, Eurico, Jair Bolsonaro, Marisa Lobo, Rosângela Justino e Damares Alves.

A votação encerrou-se com 15 votos a 11, contra a inclusão da ideologia de gênero no novo PNE.

A psicóloga cristã, Marisa Lobo falou com exclusividade ao Guiame, sobre a vitória dos direitos da família nesta votação.

Apesar de celebrar a vitória de ontem, Marisa destacou que ainda há muito trabalho a ser feito neste sentido.

"Ganhamos por enquanto, mas a luta continua! Agora a proposta vai para votação no congresso. 15 a 11... achei que foram muitos votos a favor [da ideologia de gênero]. Creio que os deputados ainda não entenderam a complexidade e a gravidade da ideologia de gênero, que não é uma estratégia de se eliminar preconceito e sim uma farsa inventada pelo movimento LGBT mundial para reorientar a sexualidade das crianças nas escolas, descontruindo a heterossexualidade, os papéis de cada sexo (masculino e feminino), em todos os aspectos", alertou.

Marisa ainda contou que a sua militância contra a ideologia de gênero não tem sido exercida somente no âmbito político.

"Estou indo nas igrejas, ensinando sobre a ideologia de gênero, esclarecendo com a psicologa, sobre os perigos dessa proposta, que invadiu o mundo acadêmico e agora é moda. Estão tentando transformar nossa cultura, alegando que a heterossexualidade é compulsória e anormal... e que o ser humano não só pode como deve experimentar todas as formas de prazer sexual", declarou.

A psicóloga também aproveitou seu depoimento para convocar a Igreja a se munir contra esta proposta.

"É a porta escancarada para a pedofilia! Essa é nossa maior preocupação. Vamos fazer nossa parte, enfrentar essa mentira que a exemplo de alguns países da Europa só está psicotizando, criando conflitos psíquicos e familiares. Espero que a Igreja acorde, que líderes levem esse assunto para nossas igrejas e aprendam de forma cientifica, com toda seriedade, com informações confiáveis sobre essa farsa da ideologia de gênero. Estamos com nosso conhecimento levando essa informação a igreja precisa se preparar e enfrentar essa que é a pior afronta a humanidade. Preconceito não,privilégios ,mentiras nunca.", propôs.

Bolsonaro
Quem também expressou sua satisfação com o resultado da votação foi o deputado Jair Bolsonaro. Com um breve depoimento em sua página oficial do Facebook, ele elogiou a presença da bancada evangélica e alertou para a continuidade da votação.

"Graças ao nosso empenho, principalmente com a força da bancada evangélica, conseguimos rejeitar a proposta do Plano Nacional LGBT, que incluía itens a serem ensinados nas escolas primárias do Brasil, como a desconstrução da heteronormatividade e outros. Amanhã teremos outra batalha contra a sanha de grupos homossexuais que visam abocanhar o erário público e as crianças nas escolas de nosso país. Vencemos esta batalha, amanhã a guerra continua! Selva!!!", postou.

Manifesto
Você também pode expor o seu posicionamento contra a ideologia de gênero, fazendo contato com o deputados que atuam na Câmara. Na página de pesquisa dos parlamentares, é possível encontrar emails / telefones de cada um deles.

Por João Neto - www.guiame.com.br 

veja também