Mark Driscoll aponta 3 tipos de cristãos religiosos que Jesus 'rejeitaria'

O pastor insistiu que as boas obras não podem salvar as pessoas, mas em vez disso, Jesus salvou as pessoas para que elas possam fazer boas obras.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Sexta-feira, 3 Junho de 2016 as 9:50

Driscoll advertiu que as pessoas estão se iludindo. (Foto: Reprodução/YouTube).
Driscoll advertiu que as pessoas estão se iludindo. (Foto: Reprodução/YouTube).

Mark Driscoll, pastor da Trinity Church, igreja que tem base no Arizona, listou três tipos de crentes religiosos, os quais Jesus, segundo ele, “viraria as costas” por não confiar corretamente nele. O líder argumentou em um post de seu site oficial, onde ele listou uma advertência encontrada em Mateus 7: 22-23.

“Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”.

Driscoll advertiu que algumas pessoas que tendem a ser religiosas por natureza procuram se justificar em um dos três falsos caminhos, que ele lista como:

"Primeiro, as pessoas religiosas assumem que elas estão vivendo uma vida boa o suficiente e que nenhuma devoção espiritual ou esforço extra é necessária para que Deus esteja satisfeito com eles quando eles estiverem diante de Deus, no final desta vida”, comentou.

"Em segundo lugar, as pessoas religiosas trabalhar de forma muito dura em alguma causa social, porque elas pensam que são pessoas muito bondosas e que para superar a maldade das pessoas más precisam fazer isso, pois elas estariam arruinando o mundo”, pontuou o pastor.

"Em terceiro lugar, os devotos religiosos trabalham muito para manter as regras de uma religião em particular, em um esforço para se justificar como pessoas boas e obedientes aos olhos de Deus", ressaltou.

"Não existe meio termo"

Driscoll advertiu que as pessoas estão se iludindo e que essa é uma realidade que vai continuar até que Jesus volte. Mas ele lembrou aos cristãos que "não há meio-termo" quando se trata de seguir a Cristo.

"As pessoas ou vão ou não vão responder às suas palavras na fé. Para aqueles que respondem, suas palavras vão levar a vida e produzir bons frutos", escreveu ele.

"Para aqueles que não vão responder a isso, seu caminho vai levar a destruição e serão cortados e lançados ao fogo, além de excluídos do céu como diz em Mateus 7: 21-23. Jesus repreende os falsos discípulos que assumem seus relacionamentos baseado no que eles fizeram para Ele e não o que Ele fez por eles", colocou o líder.

No resto da sua mensagem, o pastor advertiu contra os falsos profetas e argumentou que, no dia do Juízo, muitos vão querer voltar para Jesus e vão procurar provar como eles têm sido boas pessoas, mas isso não será suficiente. Driscoll insistiu que as boas obras não podem salvar as pessoas, mas em vez disso, Jesus salvou as pessoas para que elas possam fazer boas obras.

"Você não pode encontrar Jesus sem ter alguma mudança. Meu ponto aqui não é lhe dar um martelo pelo qual você irá ao redor do mundo para julgar os outros. Mas em vez disso, para cada um de nós para examinar nossa própria vida e ver se temos realmente nos encontrado com Jesus e se assim como Ele nos transformou", concluiu.

veja também