"Me encontrei com Deus quando fiquei sóbrio", diz ator de 'Deus não Está Morto 2'

Aos 37 anos, Jesse Metcalfe comentou sua vitória sobre o alcoolismo e como sua relação com Deus o tem ajudado a crescer espiritualmente e vencer o vício.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 24 Março de 2016 as 10:43

Jesse Metcalfe tem 37 anos e está estrelando no filme "Deus Não Está Morto 2", que estreia no Brasil, dia 7 de abril. (Imagem: Reprodução / Youtube)
Jesse Metcalfe tem 37 anos e está estrelando no filme "Deus Não Está Morto 2", que estreia no Brasil, dia 7 de abril. (Imagem: Reprodução / Youtube)

O Ator Jesse Metcalfe do filme "Deus Não Está Morto 2" falou sobre sua fé em uma entrevista nesta semana, dizendo que ele encontrou Deus quando ele se tornou sóbrio.

Aos 37 anos de idade, o ator disse à Fox 411 que ele teve um encontro com Deus, pela primeira vez, quando ele participou de um programa dos Alcoólicos Anônimos, cinco anos atrás, em uma busca para permanecer sóbrio.

"[A fé é] muito importante para mim", disse Metcalfe à emissora. "Eu realmente descobri uma conexão com um poder superior e com Deus, provavelmente, cinco anos atrás, quando passei a permanecer sóbrio, através dos 12 passos dos Alcoólicos Anônimos".

"Uma grande parte desse programa se baseia em dar a sua vida, sua vontade e o seu caráter a Deus. A oração é também é uma parte importante desse programa. Bem, eu sinto que isso realmente me ajudou a superar um momento difícil na minha vida e, desde então, tem realmente aprofundado e enriquecido a minha vida de muitas maneiras", acrescentou.

Metcalfe estrelou ao lado de Melissa Joan Hart, Hayley Orrantia e David A. R. White no novo filme, previsto para estrear nos cinemas norte-americanos neste fim de semana de Páscoa e no Brasil, no dia 07 de abril.

O filme é uma continuação da produção "Deus Não Está Morto" de 2014 - que foi sucesso de bilheteria e também agora em vendas nas lojas. O novo roteiro conta a história de uma professora que tenta expressar a sua fé cristã na escola onde trabalha e acaba enfrentando um processo judicial, lançado contra ela por um 'grupo de defesa das liberdades civis'.


Repercussões
Hart, que desempenha o papel da professora Graça Wesley, disse anteriormente à Fox 411 que ela não tem medo de expressar publicamente sua fé cristã, apesar de viver em uma cultura "politicamente correta".

"Você sabe, dizer qualquer coisa neste sentido pode ser um pouco assustador às vezes. Hoje em dia, ser 'politicamente correto' é considerado um talento", disse a atriz. "Eu acho que, enquanto eu não me importar com o que as outras pessoas pensam, estarei firme em meus valores, não importa o que as outras pessoas dizem".

"As pessoas virão discutir comigo, não importa se eu disser algo controverso ou não", ela continuou. "Eu vou ignorá-las, porque eu tenho todo o direito de dizer o que eu quero dizer e expressar o que eu sinto. Eu não julgo os outros e definitivamente não estou tentando ferir os sentimentos de ninguém".

David A. R. White, o produtor do novo filme, tem procurado defender o enredo do filme, especialmente depois de ter sido criticado pelo blogueiro ateu Hemant Mehta, que sugeriu que o filme se baseia em uma "falsa perseguição aos cristãos" para seu enredo.

"É uma coisa interessante, porque, se não é verdadeira, por que eles ficam tão ofendidos com isso? Eu não acho que isso iria irritar as pessoas, se não fosse verdade", disse White ao 'The Blaze', no início desta semana.

"No final do 'Deus Não Está Morto 1' e até mesmo na parte dois, tomamos conhecimento de cerca de 50 processos judiciais, que estão lidando com problemas semelhantes neste momento", acrescentou.

 

veja também