Mesmo sem acusações, três pastores do Azerbaijão são presos após visitar o Irã

O governo iraniano parece militar contra os cristãos sem razão aparente e isso tem feito com que as famílias cristãs tenham medo pela falta de segurança.

fonte: Guiame, com informações do site Christian Headlines

Atualizado: Quarta-feira, 3 Agosto de 2016 as 9:31

O governo iraniano tem militado contra os cristãos sem razão aparente. (Foto: Reprodução).
O governo iraniano tem militado contra os cristãos sem razão aparente. (Foto: Reprodução).

Os cristãos no Irã continuam enfrentando perseguição, e os pastores são o alvo em particular. Segundo o OneNewsNow, recentemente, três pastores do Azerbaijão foram presos depois eles visitaram o Irã.

A “International Christian Concern” (ICC) relata que a razão da detenção é desconhecida. O governo iraniano tem militado contra os cristãos sem razão aparente e isso tem feito com que as famílias cristãs tenham medo pela falta de segurança.

Sandra Elliot, representante da ICC, comentou sobre a perseguição que os cristãos enfrentam no Irã: "Eles realmente nunca desistem", disse. "Isso é o que ouvimos falar que acontece, mas eu acredito que muito mais está acontecendo do que sabemos, honestamente."

Ela também condenou as ações do governo iraniano: "A identidade de uma nação como uma república islâmica é mais importante [para eles] do que qualquer outra coisa, incluindo a soberania dos cidadãos de outros países. É absolutamente ridículo. É um outro nível de tirania quando eles estão prendendo os visitantes, até mais de quando eles estão prendendo seu próprio povo, o que também é, obviamente, uma tragédia", finalizou.

Elliot pediu ao governo EUA para condenar as ações do Irã e para que possam fazer alguma coisa sobre a perseguição que os cristãos estão enfrentando.

Saeed Abedini

Um caso que ficou bastante conhecido foi o do pastor norte-americano Saeed Abedini, que esteve preso por três anos e meio em uma prisão iraniana por causa de sua fé. Recentemente ele revelou que teve um sonho profético sobre o sofrimento que ele iria enfrentar, logo antes dele ser detido pelas autoridades iranianas. Abedini recordou em um post do Facebook, os acontecimentos de 28 de Julho de 2012, quando ele estava viajando em um ônibus da Geórgia para a Turquia e para o Irã. Ele disse que dormiu no ônibus, e teve um sonho detalhado sobre o que estava para acontecer.

veja também