"Minha preocupação é com o fato dele se chamar cristão", diz Max Lucado sobre Trump

Na semana passada, o site americano Hello Christian escreveu um artigo no blog de Lucado, na qual disse: "Porque é que a decadência não faz melhor na corrida presidencial?"

fonte: Guiame, com informações do Hello Christian

Atualizado: Segunda-feira, 29 Fevereiro de 2016 as 1:52

Reprodução: Youtube
Reprodução: Youtube

Em um post recente, o pastor evangélico Max Lucado falou contra o que ele chama de “palhaçadas” de Donald Trump, insistindo que, "tal insensibilidade nem sequer seria aceitável, mesmo para uma eleição de corpo discente do ensino médio". Na semana passada, o site americano Hello Christian escreveu um artigo no blog de Lucado, na qual disse: "Agradecemos a decência. Aplaudimos a decência. Ensinamos a decência. Procuramos desenvolver a decência. A decência importa, certo?", disse.

"Então porque é que a decadência não faz melhor na corrida presidencial?", indaga o pastor que é autor de best-sellers como "Ele Escolheu os Cravos".

Já o site Christianity Today falou com Lucado sobre seu texto. "Eu não teria absolutamente nenhum direito de falar, exceto que ele brande repetidamente a Bíblia e chama a si mesmo um cristão", diz Lucado.

Quando perguntado sobre as políticas de Trump, o pastor deixou claro que ele está mais preocupado com a afirmação de Trump ser um cristão. "Minha preocupação não é tanto com suas políticas como com seu tom. Meu desacordo com suas políticas é o que me faz dar meu voto para outro, mas é a minha preocupação com o fato de que ele se chama de cristão e tem um certo tom, que poderia causar-me a escrever o texto", disse ele.

Presidente ou Pastor?

Lucado foi perguntado se o Presidente deve ser um "caráter pastoral". O líder diz que esse debate é mais sobre o caráter. "Nós não elegemos um presidente para supervisionar espiritualmente os assuntos de uma nação. Nós elegemos um comandante chefe para definir um padrão respeitável para a nossa nação e para ser o tipo de homem ou mulher que iria respeitar quando falam. Que nós saberíamos seu caráter e se seu desejo se alinha com a sua fé, seja qual for a sua fé", disse ele.

Enquanto Lucado admite que os americanos não estão elegendo um "pastor chefe", ele nos lembra a posição altamente responsável do presidente. "Nós temos que chamá-los. Nós pagamos um preço alto como um povo se não segurar nossos líderes com um alto padrão", finalizou.

veja também