Ministérios crescem; a fome e pobreza também. Onde a igreja tem falhado?

“Quantos de vocês ainda choram quando alguém vem pedir comida na sua porta?”, questiona o apóstolo Luiz Hermínio.

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 3 Outubro de 2014 as 10:30

Uma em cada oito pessoas no mundo passa fome, 1 bilhão e 300 milhões de pessoas vivem com menos de 1 dólar por dia, e cerca de 770 milhões de pessoas são analfabetas, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU). O governo de muitos países não tem cumprido com sua responsabilidade socioeconômica, mas como a igreja tem atuado em seu papel de agente de transformação social?

Um representante do estado da Flórida se dirigiu à Cúpula da Liderança Evangélica, dizendo: “Qual o papel do governo com relação àqueles que vivem em um estado de vulnerabilidade na sociedade? Esta noite nós conversamos sobre necessidades que abrangem mente, corpo e alma, e ninguém é mais adequado para atender isso do que a Igreja." Essa foi a declaração de Steve Southerland, em um jantar do American Enterprise Institute (AEI), sobre a pobreza, fé e prosperidade humana, que aconteceu no último mês, diante do cenário social decomposto de diversos países do mundo.

Para o Apóstolo Luiz Hermínio, que está na liderança do MEVAM – Ministério Vinde Amados Meus –, o mundo que a igreja deveria transformar, está cada vez pior. “Quantos de vocês ainda choram quando alguém vem pedir comida na sua porta?”, questiona. “A cada dia o conhecimento é multiplicado, e nós nos tornamos menos afetivos. Defendemos a unidade, e continuamos divididos. Surgem mais estratégias para ministérios crescerem, e menos comunhão entre cristãos. Trabalhamos mais, e produzimos menos. Celebramos a alegria, e não conhecemos o quebrantamento. A cada dia nasce mais uma religião, e menos salvação. Mais programas, e menos arrependimento. Mais comida, e menos apetite. Mais casas construídas, e mais lares destruídos. Mais diplomas, menos sabedoria. Mais ciência, e mais doenças”, avalia Hermínio em uma de suas pregações publicadas em seu canal oficial, TV MEVAM.

Paulo profetizou a Timóteo: “Nos últimos dias virão tempos difíceis”. Mas Hermínio ressalta que são nos tempos difíceis que homens e mulheres de Deus são levantados. “Nos tempos difíceis Deus faz separação do santo e do profano. Nos tempos difíceis Deus vai levantar pessoas que vão fazer a diferença não pelas suas palavras, mas pelo seu modelo de vida.”

 

Com informações de The Christian Post
www.guiame.com.br

veja também