Músico cristão relata como venceu a homossexualidade: "Mudei o jeito de pensar"

O compositor Dennis Jernigan aponta que a igreja deve saber que é possível abraçar a comunidade gay, onde ela está, e desafiá-la a encontrar a Deus.

fonte: Guiame, com informações de Charisma News

Atualizado: Quarta-feira, 2 Dezembro de 2015 as 11:39

Hoje Dennis Jernigan é casado com uma mulher e pai de nove filhos. (Foto: Facebook)
Hoje Dennis Jernigan é casado com uma mulher e pai de nove filhos. (Foto: Facebook)
Através da voz de Ana Paula Valadão, muitos de nós conhecemos a letra dessa tradicional canção:

Te agradeço por me libertar e salvar
Por ter morrido em meu lugar
Te agradeço
Jesus, Te agradeço
 
O que poucos sabem é que por trás destas palavras está o coração de Dennis Jernigan, compositor da versão original da música "Te Agradeço" ("Thank You Lord") e vencedor de uma grande batalha travada com a homossexualidade.
 
Mas até vencê-la, Jernigan enfrentou um longo processo. "Eu pensava que Deus me odiava. Em qualquer sermão que eu ouvia, ficava muito claro que eu iria direto para o inferno, por isso coloquei dentro de mim que o pecado já estava lá", disse ele. 
 
Anos mais tarde, Jernigan experimentou o poder de Jesus, que o permitiu andar em liberdade. Hoje, casado com uma mulher e pai de nove filhos, Jernigan conta que a batalha pela orientação sexual começou em sua mente e se estendeu às casas dos irmãos na fé que estavam dispostos a lutar com ele.

"Eu nunca pensei que um dia eu seria atraído por uma mulher, mas tudo mudou porque eu mudei o jeito de pensar e excluí pensamentos que diziam que eu não poderia mais", diz Jernigan.
 
Essa é a renovação da mente descrita no livro bíblico de Romanos 12, e que a igreja deve considerar ao se aproximar do sensível tema. "Eu tenho uma visão de mundo centrada em Cristo, e tudo o que eu acredito que vem a partir desse ponto. Descubra quem o seu Criador diz que você é, não quem você sente que é", afirma Jernigan. 
 
O compositor também aponta que a igreja deve saber que é possível abraçar a comunidade gay, onde ela está, e desafiá-la a encontrar a Deus. E a resposta, segundo ele, é Jesus.
 
Polêmica Social
 
Embora o casamento gay tenha composto as principais manchetes de 2015, Jernigan observa que este tema está longe de ser uma novidade. Em vez disso, o problema está vindo à tona por causa de uma sociedade progressista.  

Uma pesquisa desenvolvida pelo instituto Pew Center aponta que 26% das igrejas norte-americanas agora permitem que homossexuais façam parte das posições de liderança. 62% dos protestantes tradicionais apoiam o casamento gay, depois do apoio de 57% dos católicos. Os evangélicos têm menos apoio, com cerca de 24% a favor.

"A Igreja não sabe como lidar com isso. Eles não entendem a Palavra de Deus. O que quero dizer com isso é que a forma como devemos responder aos pecados e aos pecadores estão na Palavra. Nós podemos julgar o que é certo e o que é errado, mas nunca podemos condenar", comenta Jernigan.

No entanto, isso não acontece no púlpito. Jernigan e sua família lutam contra o pecado na sala de aconselhamento. "Até hoje, minha esposa e eu conduzimos aconselhamentos todas as noites de quarta-feira, onde as pessoas podem vir. É como em Las Vegas: o que acontece na sala, fica na sala. As pessoas se sentem seguras", brinca.
 
Se os cristãos realmente querem impactar a atual cultura corrompida, Jernigan sugere: "E se cada cristão visse sua casa e sua família como um canal de cura? Nós poderíamos mudar a cultura dum dia para o outro. Pare de esperar pela igreja e pela liderança da igreja para ministrar as pessoas envolvidas com isso. Nunca vamos para o celeiro a fim de obter a colheita, mas vamos para o campo. Somos todos como novas criações chamadas a sermos ministros da reconciliação."
 
Confira o testemunho completo de Dennis Jernigan:
 

veja também