"Não me peçam para superar mais rápido do que posso", diz esposa de Rick Warren sobre suicídio do filho

Em uma entrevista concedida ao "Christianity Today", Kay Warren abriu o coração e falou sobre a morte de seu filho e os efeitos que a fatalidade surtiu na família.

fonte: Guiame

Atualizado: Segunda-feira, 30 Junho de 2014 as 11:10

"Não me peçam para superar mais rápido do que posso", diz esposa de Rick Warren sobre suicídio do filhoPassado um ano após a morte de seu filho, Matthew, Kay Warren (esposa do pastor Rick Warren) publicou em sua página oficial do Facebook, a seguionte frase: "Tenho me chocado com alguns comentários sugerindo que talvez esteja na hora de eu 'superar'... Deixe-me dizer uma coisa - o velho Rick e a velha Kay se foram. Nunca mais seremos os mesmos".

Em uma semana, a postagem recebeu mais de 10 mil comentários, com mensagens de apoio por parte de internautas de diversas partes do mundo.

Matthew Warren suicidou-se no dia 5 de abril do ano passado (2013), aos 27 anos de idade. O rapaz que sofria de transtornos de personalidade e depressão era o caçula de três filhos do líder da Igreja Saddleback, na Califórnia (EUA), e autor dos best-selleres "Uma Igreja com Propósitos" e "Uma Vida com Propósitos".

Em uma entrevista concedida ao "Christianity Today", Kay Warren abriu o coração e falou sobre a morte de seu filho e os efeitos que a fatalidade surtiu na família.

Como a senhora se sente hoje?

Kay Warren - Rick e eu temos sido os beneficiários de uma extraordinária onda de amor e compaixão. Mas não me peçam para superar mais rápido do que posso. Sinto-me mudada para sempre, de muitas maneiras. Meu filho morreu jovem. Ele tirou a própria vida, e fez isso de maneira muito violenta. Estamos traumatizados. Não se trata de uma tristeza normal. Há culpa. Há arrependimento. Há horror. Meu filho nasceu do meu corpo, fazia parte de mim; essa parte de mim não está mais aqui. Como posso ser a mesma? O suicídio é um auto-assassinato. Nosso filho, o assassino, era ele mesmo. Mas ele fez isso para acabar com sua dor.

A igreja sabe lidar com pessoas como seu filho?

A doença mental é como um imenso lago no qual apenas conseguimos atirar pedrinhas. Grande parte das pessoas procuram primeiro o padre, o pastor ou o rabino antes mesmo de buscar ajuda profissional, e a maioria deles não está bem equipada. Pastores estão lidando com pessoas com problemas de saúde mental todos os dias, sem capacitação para isso. Os seguidores de Cristo devem estar presentes nesse drama, e nós não temos estado. Mas a igreja tem um papel a desempenhar.

Muitas pessoas se questionam acerca do destino eterno dos suicidas. O que a senhora pensa disso?

Quando Matthew não conseguiu encarar mais um dia aqui e tirou sua vida, ele caiu nos braços de Jesus. Eu imagino Matthew dizendo essas palavras no momento em que seu espírito deixou o seu corpo: `Jesus, eu venho à tua liberdade, gozo e luz`. Meu encontro com Jesus é com o salvador, que recebe e abraça. Encontrei o seu consolo e a verdade de que ele nos selou. Matthew tinha a fé em Jesus Cristo - a mesma com que ele, quando criança, havia sido selado. Nada poderia mudar isso. Nada poderia tirar a sua salvação.

A senhora se questiona por que Deus não curou Matthew ou, ao menos, impediu o suicídio?

Essa é uma pergunta difícil. Eu tive um encontro com cada pessoa da Trindade neste último ano. Tudo se resume a Deus. Ele é soberano, poderia ter curado meu filho - ou impedi-lo de tirar a própria vida. Na verdade, precisamos de Deus para viver cada dia. Eu me conecto com ele, que sempre me lembra: este não é o fim de sua história; há mais.

Como tudo isso interferiu em sua vida espiritual?

No último ano e meio da vida de Matt, nós vivemos no limite a cada dia. Era como estar sentado à beira do inferno. Mas eu determinei, algum tempo atrás, que não deixaria nada me destruir. Eu tive meus anos dizendo ao Senhor: Tu estavas trabalhando na vida de Matthew ontem, hoje, e estarás trabalhando na minha vida todos os dias até eu encontrá-lo novamente.

Com informações de Christianity Today

*Tradução: Editora Mundo Cristão

veja também