“Nossa obrigação, como cristãos, é orar pelo povo judeu”, diz Apóstolo Rina

O líder da Igreja Bola de Neve ressaltou a importância de estudar sobre Jerusalém, capital de Israel, e sobre o povo judeu em um modo geral.

fonte: Guiame, Bruno Crivelli

Atualizado: Sexta-feira, 4 Março de 2016 as 10:43

Apóstolo Rina, da Igreja Bola de Neve, em entrevista ao Guiame na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). (Foto: Guiame/ Luiz Claudino)
Apóstolo Rina, da Igreja Bola de Neve, em entrevista ao Guiame na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). (Foto: Guiame/ Luiz Claudino)

O apóstolo Rina, da Igreja Bola de Neve, ocupou a mesa de honra na solenidade de lançamento do 5º Salão Internacional Gospel e da Expo Israel, realizada no dia 22 de fevereiro, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Na ocasião, em entrevista exclusiva ao GUIAME, o líder falou sobre a importância de uma feira que será destinada ao público cristão e judeu, e não deixou de expressar o quanto fica feliz com essa troca de experiências.

“É muito importante essa aproximação. Nossa obrigação, como cristãos, é orar pelo povo judeu e entender a importância deste povo para o cristianismo”, disse ele.

O apóstolo ressaltou a importância de estudar sobre Jerusalém, capital de Israel, e sobre o povo judeu em um modo geral. Rina descreveu a feira como “oportunidade para a igreja se aproximar do povo judeu” e saber um pouco mais sobre os marcos importantes para nós.

A Igreja Bola de Neve, inclusive, fará uma excursão chamada “Barca Israel-Itália”, que acontecerá em setembro de 2016, e terá como programação a visita ao lugar onde os apóstolos reuniam a igreja primitiva da época de Cristo.

Perguntado sobre a importância de ensinar os jovens cristãos sobre a cultura judaica (já que grande maioria de fiéis da Bola de Neve são jovens), Rina enfatizou que os jovens “são o futuro da nação”, e que é necessário quebrar alguns paradigmas.

“Devemos lançar essa sementinha hoje no coração dos jovens e lutar para que elas se mantenham no decorrer dos anos, e para que as próximas gerações possam manter e aquecer essa aliança que passa a existir entre igreja e Israel”, finalizou.

veja também