"O câncer é estúpido, mas Jesus é maior", afirma cantor cristão sobre batalha contra a doença

Tim Timmons recebeu a notícia que morreria de câncer há cinco anos, mas ele resolveu desafiar as probabilidades.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 3 Fevereiro de 2016 as 12:36

Divulgação
Divulgação

O músico cristão Tim Timmons tem vivido com uma forma incurável de câncer por 14 anos, mas quer que seus fãs saibam que, apesar de sua batalha ele encontrou uma alegria inabalável. O cantor e compositor que lançou seu álbum de estreia em 2013 (Cast My Cares) e o segundo disco “Awake Our Souls” no dia 2 de outubro do ano passado recebeu a notícia que morreria de câncer há cinco anos, mas ele resolveu desafiar as probabilidades.

Desde o seu primeiro CD, o líder de adoração tem escrito canções com base em suas experiências pessoais e compartilha isso com o público em uma plataforma nacional. O nativo da Califórnia diz que sua música é um reflexo da glória de Deus como e ele encontra propósito para viver cada dia ao máximo.

Em entrevista para o site The Christian Post, o cantor discute sua batalha de 14 anos contra o câncer, além do seu mais recente álbum e novo programa de culinária. “Bem, eu sempre digo que meu diagnóstico com um câncer incurável não é a minha história, mas é a perspectiva através da minha jornada com câncer que é a história. Eu escrevi um blog chamado ‘The Gift of Cancer’, que soa como uma coisa ridícula, mas conta como Jesus funciona através de tristeza para nos trazer redenção”, comentou.

“Não me interpretem mal, o câncer é estúpido, mas Jesus é maior! A verdadeira alegria, que é um fruto real do Espírito de Deus, é intocável pelas circunstâncias. Muitos de nós caminhamos ao redor. felizes com grandes sorrisos, mas sem alegria como é o inferno. Jesus diz que muitas vezes, é por meio do sofrimento que a alegria é aperfeiçoada em nós”, pontua ao ser questionado sobre ter câncer.

“Falando de alegria, este mais novo projeto tem sido referido por muitos como "alegria cheia" e eu adoro essa descrição porque é verdade! Esses dias eu tenho mais alegria do que eu sei o que fazer com ela. E não, não é porque eu sou super incrível, mas porque eu estou acessando a plenitude que Jesus tem para mim. Ele está se tornando a minha esperança, não o remédio para o que eu estou esperando”, ressaltou.

“Jesus está se tornando mais [do que] o suficiente para mim do que Ele era no mês passado, e eu acho que isso está saindo na minha música e na minha vida de adoração. O que está roubando sua alegria? Qual a área que você precisa parar jogar como rei ou rainha? É preciso entregar isso a Jesus como o Rei do Reino e sabe o que é melhor para o Seu Reino”.

O cantor também foi questionado sobre o que ele mudou depois que recebeu o diagnóstico há 14 anos. “Eu acho que há um sentido diferente de urgência que eu vivo hoje. Eu não trocaria esta viagem por qualquer coisa. Estou pronto para Jesus curar meu corpo, mas a maneira que Ele abriu meus olhos através deste diagnóstico é incrível! Todos os dias eu acordo dizendo: "Obrigado, Jesus por me acordar mais um dia! O que você me tem aqui hoje? Abra meus olhos para ver onde você está no trabalho!”, comenta.

Confira o vídeo da música "All I really Want" publicado no canal da Essential Worship

veja também