O feliz dia da Reforma Protestante

O feliz dia da Reforma Protestante

Atualizado: Quarta-feira, 31 Outubro de 2012 as 8:26

 

martinho lutero - reforma protestanteEm 1517, Martinho Lutero começou a criticar alguns costumes da doutrina católica e então passou a censurar a venda de indulgências e outras práticas.
 
A nova visão de Lutero foi publicada na famosa obra '95 Teses', dia 31 de outubro.
 
Lutero se dedicou a traduzir do latim para o alemão e publicar a chamada Confissão de Augsburgo. Essa última publicação continha as bases da doutrina luterana que, entre outros pontos, defendia a salvação pela fé, a livre interpretação do texto bíblico, a negação do celibato e da adoração à imagens, a realização de cultos em língua nacional e a subordinação da Igreja ao Estado.
 
A partir daí surgiu o direito de adotar livremente qualquer religião.
 
Hoje, 31 de outubro, mesma data da publicação das 95 Teses, comemora-se a Reforma Protestante.
 
O reverendo Ângelo Vieira da Silva, ministro presbiteriano, publicou em seu blog uma poesia em comemoração à data especial. Confira:
 
 
Em tempos sem a Bíblia e grande pesar,
Se viam os homens que traziam um clamor
Brado que liberta e que traz a paz:
“É tua viva Palavra que nos satisfaz”!
 
Súplica que emergiu de um coração
Monge da fé, da justificação,
Seu nome é Lutero, que cria e relia:
“O justo só viverá é pela fé”!
 
Dia feliz é o dia das piedosas teses
Das noventa e cinco em Wittenberg
Porta de proposições profundas e de fé
Reforma protestante, é o que o clamor quer.
 
“Igreja reformada sempre reformando”
Lema de vida dos protestantes;
Cristo, a Palavra e os sacramentos:
Nossos tesouros mais importantes.
 
Igreja pós-moderna lembre-se bem,
Deste dia feliz, da reforma que se fez,
Valorize esta história que tem muito a ensinar
E a vida de seus líderes, exemplos para imitar.
 
Agradecemos-te, Deus, pelo o intervir do Senhor,
Providência divina que transforma o pecador,
Faça de nós, Igreja de Cristo,
Povo que segue as teses do amor.
 
 
com informações do Brasil Escola e do blog Regulae Fidei
 

veja também