O grupo “Judeus por Jesus” abre loja cristã e Rabinos temem novos judeus convertidos

Na área mais populosa por judeus, o grupo Judeus por Jesus irá inaugurar uma loja de artigos cristãos, e rabinos se preocupam com a “má influência” que podem causar.

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 31 Outubro de 2014 as 9:40

O grupo missionário “Judeus por Jesus” irá inaugurar uma loja com a venda de itens cristãos em uma das áreas mais populosas por judeus em Londres, e tem causado um grande incômodo à comunidade judaica local – como nos tempos de Cristo. Localizada no subúrbio de Hendon, a loja ficará em frente à uma estação de metrô, próximo a uma filial da Aish, uma organização de judeus ortodoxos.

As ações de evangelismo do grupo têm sido intensamente criticadas por líderes judeus. Este ano, a Rabina-Chefe do Movimento para a Reforma do Judaísmo, Laura Janner-Klausner, disse que estava com nojo de um vídeo produzido pelos Judeus por Jesus, que mostra Jesus carregando uma cruz em Auschwitz, uma rede de campos de concentração que se tornou o maior símbolo do Holocausto.

O Rabino Naftali Schiff, diretor-executivo da Aish, expressou um grande repúdio pelo movimento missionário. "Quando esta organização abrir suas portas em Hendon, eles receberão a mais fria recepção possível, partindo de uma comunidade que, em sua maior parte, tem ainda mais experiência e motivos para se orgulhar. Só no último Shabat, as ruas do Reino Unido estavam lotadas de judeus de todas as idades".

O Rabino Schiff ainda acrescentou: "Sinceramente, eu acho que eles estão destinados ao fracasso. Mas vamos trabalhar com os rabinos-chefe e outras pessoas da comunidade local para mostrar o quão profundamente falha é a teologia desses missionários, de modo que nenhuma informação equivocada leve outros judeus."

"Eles não são bem-vindos, e estamos pensando cuidadosamente como podemos assegurar que os judeus mais vulneráveis ​​não sejam influenciados", disse o Rabino da Sinagoga de Hendon, Mordechai Ginsbury.

O Rabino Steven Katz, da Sinagoga Reformada de Hendon, afirma que a comunidade judaica irá resistir facilmente à mensagem do evangelho de Cristo. "Eu acho que a comunidade judaica de Hendon é forte o suficiente para resistir a qualquer insinuação. Eu não posso imaginar que qualquer um dos nossos fiéis seja seduzido por esse proselitismo, já que eles são parte do judaísmo".

Katz disse ainda que estava surpreso ao ver os Judeus para Jesus de volta às ruas. Quando eles fecharam sua última loja em Swiss Cottage, ele pensou que era "o primeiro passo para seu desaparecimento". O grupo, na verdade, havia se mudado para outro local de Londres, há quilômetros de Hendon.

Julia Pascoe, diretora do Judeus por Jesus no Reino Unido, demonstra a expectativa do grupo em acolher os judeus e os servirem como comunidade. "Estamos muito animados por voltarmos para esta área. Nós queremos servir a comunidade local, oferecendo itens judaicos de alta qualidade, livros de natureza espiritual e um lugar para boas conversas, se desejarem. Nossa sinalização indica claramente quem somos e no que acreditamos".

Com informações de The JC.com / www.guiame.com.br

 

veja também