“O importante não é saber quem é a besta, mas quem é Jesus”, diz pastor sobre o Apocalipse

Em um bate-papo sobre Milênio, os pastores Naêif Almeida e Herbert Pedroso esclareceram questões como o novo céu, o anticristo e a besta.

fonte: Guiame, com informações da Rede Super

Atualizado: Quarta-feira, 21 Dezembro de 2016 as 4:32

O pastor disse que haverá um tempo em que o próprio Deus reinará no meio de seu povo.  (Foto: Reprodução).
O pastor disse que haverá um tempo em que o próprio Deus reinará no meio de seu povo. (Foto: Reprodução).

O “milênio” é ainda um assunto que causa grandes debates entre os cristãos. Como serão esses mil anos citados na Bíblia? É algo literal ou não? Para falar sobre esse assunto, o apresentador Cássio Miranda convidou os pastores Naêif Almeida e Herbert Pedroso. E para iniciar a conversa, Naêif ressaltou que o evento também foi citado no antigo Testamento.

“No livro de Apocalipse, nós temos esse número, mil anos, mas o milênio ele é claramente exposto pelos profetas dentro do Antigo Testamento. Jesus vem e confirma isso e nós estamos hoje num período que é não foi revelado. Não estava manifestado no Antigo Testamento que é o período da graça. Mas, o milênio é muito claro, desde que nos tenhamos essa disciplina de estudar a Bíblia, acompanhando a progressão da revelação de Deus”, iniciou.

Ele também argumentou dizendo que haverá um tempo em que o próprio Deus reinará no meio de seu povo. “Quando Jesus ensina, ‘venha o teu reino e seja feita a tua vontade assim na terra como no céu’, Ele está falando a respeito desse reino. Então, a definição de mil anos, não é o mais importante. O importante é um período claro que a profecia mostra e que o próprio Deus estaria presente no meio do povo de Israel reinando dentro da nação e sobre todas as demais nações da terra”, pontuou.

Já o pastor Herbet acrescentou que esse reino será físico. “Nosso entendimento quando se fala ‘reinara’, a ideia é que irá reinar fisicamente, tal como os reis reinam hoje. Então, nos cremos que num determinado tempo futuro o Senhor virá fisicamente para a terra e Ele vai reinar fisicamente, corporalmente a partir de Jerusalém”.

Conversões

“Varias passagens de Isaias falam que as nações virão. O nosso entendimento é esse, que o Senhor vai estabelecer seu reino a partir de Jerusalém e as nações vendo o que está acontecendo irão até lá para honrá-lo, para receber dele uma bênção, uma cura, uma recuperação. Porque o mundo vai estar destruído”, disse o pastor Hebert.

Novo Céu

Questionado sobre a promessa do céu, Naêif disse: “Quando a gente fala ‘céu’, nos estamos resumindo a história. A bíblia fala que haverão mil anos e terminado esses mil anos haverá a eternidade, com novo céu e nova terra. Então, quando a gente fala que vamos morar no céu com Jesus, já é visualizando esse final. Agora, entre o nosso tempo e essa consumação, tem todo um programa profético que ainda vai acontecer do qual o milénio faz parte. Aprouve a Deus dividir a história nesses blocos. A gente pode supor algumas coisas, mas isso é algo que pertence à vontade de Deus”, colocou.

O anticristo e a besta

O pastor Hebert explanou sobre a questão. “Uma coisa é o anticristo e outra coisa é a besta. O anticristo é um espírito que opera no mundo e particularmente contra a igreja. A besta é um personagem provavelmente do meio político que vai surgir especificamente no tempo. Então, a gente tem que ter esse discernimento.

Naêif complementa: “Da mesma forma que tem o Cristo, tem o anticristo. Assim como tem o Espírito Santo, tem o falso profeta. E como tem o Deus pai, tem o dragão, a antiga serpente. Então, tem ai essa trindade satânica mesmo e pela evolução das coisas, eu creio que ele já está presente. Não reconhecido, mas ele vai crescer aos poucos. Ele não vai aparece de uma hora para outra”, ressaltou.

“Não precisa ficar preocupado, porque nos não podemos fazer essa afirmação. Se é o Papa, se é o Obama. A nossa preocupação como cristãos é focar na pessoa de Jesus e passar a ter uma vida e um relacionamento íntimo e pessoal com Ele”, finalizou.

Confira o programa na íntegra:

veja também