Organização de caridade pode ser investigada por uma sequencia de alegações de má gestão financeira

Dois dos quatro administradores da Gospel for Asia no Reino Unido são KP Yohannan e seu filho Daniel Punnose.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quarta-feira, 20 Janeiro de 2016 as 7:20

KP Yohannan, fundador da Gospel For Asia
KP Yohannan, fundador da Gospel For Asia

A “Charity Commission” declarou que está considerando uma investigação sobre o braço britânico da organização de caridade cristã “Gospel for Asia”. A instituição de caridade sediada nos Estados Unidos fundada por KP Yohannan foi atingida por uma série de revelações em relação ao seu tratamento de funcionários e voluntários e perguntas não respondidas sobre sua contabilidade financeira.

A sua adesão ao Conselho Evangélico de Contabilidade Financeira foi revogada depois de uma investigação onde encontraram numerosas violações de seu código de conduta. Warren Throckmorton afirmou em seu blog que a quantia de 128 milhões de dólares oriunda dos doadores estão desaparecidos em sua filial dos EUA.

Um porta-voz da Comissão de Caridade disse a Sociedade Civil de Notícias que isso está sendo avaliado. "A Comissão de Caridade está avaliando as informações fornecidas para ver o que há no papel para a Comissão", disse o porta-voz.

Dois dos quatro administradores da Gospel for Asia no Reino Unido são KP Yohannan e seu filho Daniel Punnose. Os outros são Paul Thompson e Paul Rev Blackham. A GFA anteriormente emitiu um pedido de desculpas sobre a "dor e confusão que causamos" e procurou explicar sua posição. No entanto, Throckmorton disse que suas explicações são parciais e insuficientes.

veja também