Ovos de Páscoa com mensagens cristãs são recusados em supermercados do Reino Unido

A empresa "The Real Easter Egg" trabalha com ovos de páscoa que trazem mensagens cristãs em seus rótulos, contando a história da crucificação e ressurreição de Jesus Cristo

fonte: Guiame, com informações do Christian Head Lines

Atualizado: Terça-feira, 31 Março de 2015 as 7

O fundador da fábrica, David Marshall disse que os cristãos que querem estes ovos de chocolate nas prateleiras podem influenciar os donos de supermercados a aceitarem os produtos novamente.
O fundador da fábrica, David Marshall disse que os cristãos que querem estes ovos de chocolate nas prateleiras podem influenciar os donos de supermercados a aceitarem os produtos novamente.

Uma fábrica de chocolates cristã do Reino Unido está pedindo o apoio de consumidores no protesto contra os supermercados que se recusaram a vender seus ovos de Páscoa neste ano (2015).

O fato é que a empresa "The Real Easter Egg" trabalha com ovos de páscoa que trazem mensagens cristãs em seus rótulos, contando a história da crucificação e ressurreição de Jesus Cristo. Mas vários supermercados se recusaram a estocar os produtos neste ano, citando "as vendas fracas destes ovos nos anos anteriores".
 
O fundador da fábrica, David Marshall disse que os cristãos que querem estes ovos de chocolate nas prateleiras podem influenciar os donos de supermercados a aceitarem os produtos novamente.
 
"Os supermercados só vão ter 12 ovos por vez em exposição... assim, se você quiser muito comprar os nossos produtos, tente uma loja local ou um dos varejistas on-line. Fazemos o nosso melhor a cada ano para argumentar com os donos de supermercados sobre estocar mais dos nossos ovos, mas se você não acha-los nestes grandes comércios, vá em outros lugares", disse ele.
 
No Reino Unido, redes de supermercado, como "Tesco", "Waitrose" e "Morrison" solicitaram os ovos de Páscoa da "Real Easter Egg", uma decisão que foi elogiado pelo arcebispo de York, Dr. John Sentamu.

Ele disse: "Com um milhões destes ovos vendidos, estou muito contente que estas redes aceitaram o desafio de continuar vendendo estes produtos. Apelo a Sainsbury, Asda, eo Co-operative para dar a seus clientes a mesma escolha".

 

 

 

 

veja também