Papa Francisco visita pastor e pede perdão por perseguição dos católicos aos pentecostais

"Entre as pessoas que perseguiram os pentecostais também houve católicos: eu sou o pastor dos católicos e peço perdão por aqueles irmãos e irmãs católicos que não compreenderam e foram tentados pelo diabo", afirmou o pontífice

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 28 Julho de 2014 as 10:28

Papa e pastorConsiderada histórica, o Papa Francisco fez uma visita ao pastor evangélicos Giovanni Traettino, em Caserta, também na Itália. Essa foi a primeira vez que o Papa saiu do Vaticano para visitar um pastor protestante.

O encontro foi nesta segunda-feira, 28 de julho, e Francisco pediu perdão a Traettino pelas perseguições sofridas pelos pentecostais pelos católicos.

"Entre as pessoas que perseguiram os pentecostais também houve católicos: eu sou o pastor dos católicos e peço perdão por aqueles irmãos e irmãs católicos que não compreenderam e foram tentados pelo diabo", afirmou o pontífice.

O Papa também se reuniu a comunidade de pentecostais com aproximadamente 350 pessoas de todas as partes do mundo.

"O Espírito Santo cria diversidade na Igreja. A diversidade é bela, mas o próprio Espírito Santo também cria unidade, para que a Igreja esteja unida na diversidade: para usar uma palavra bonita, uma diversidade reconciliadora", assinalou.

Ele aproveitou para deixar algumas mensagens aos cristãos, inclusive sobre seu caminhar e a necessidade de ajudar aos fracos e necessitados.

"Não compreendo um cristão que está quieto, o cristão deve caminhar. Há cristãos que caminham ao lado de Jesus, mas em alguns momentos não caminham na presença de Jesus. Isto é porque são cristãos que confundem caminhar com andar, são errantes", ponderou.

Francisco ainda foi à casa do pastor Giovanni Traettino e foi até a Igreja Evangélica da Reconciliação.


com informações do G1

 

 

veja também