"Para crianças crescerem na fé, precisamos cultivar a espiritualidade delas", diz especialista

Segundo uma nova pesquisa, apenas um pai em cada quatro acha útil conversar sobre a fé com os filhos. O dado comprova que é preciso investir em tempo com as crianças para compartilhar o Evangelho com elas.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Sexta-feira, 31 Março de 2017 as 12:57

Muitos pais se sentem mal preparados ou simplesmente não sabem por onde começar a compartilhar a fé. (Foto: Reprodução).
Muitos pais se sentem mal preparados ou simplesmente não sabem por onde começar a compartilhar a fé. (Foto: Reprodução).

Nove entre dez pais cristãos admitem que poderiam fazer mais para compartilhar o Evangelho com seus filhos. Menos de três quartos dos pais dizem que compartilham histórias da Bíblia para os pequeninos e apenas um em cada quatro acham útil conversar sobre a fé com as crianças. Os dados estão de acordo com as instituições “Care for the Family” e “HOPE” em uma pesquisa publicada nesta sexta-feira (31).

Os relatórios mostram que apesar de 95% dos pais reconhecerem que a responsabilidade de ensinar os filhos sobre a fé cristã seja deles, 92% admite que poderia fazer mais para compartilhar a Palavra de Deus.

De acordo com a Christian Research, a Igreja no Reino Unido pode perder cerca de 1,1 milhão de crianças entre 1990 e 2020. Até o ano 2020, o número de crianças com menos de 15 anos que irão a igreja pode ser de apenas 183.700, em comparação ao dado de 2010 que é de 375.300.

A “Care for the Family”, uma instituição de caridade nacional que visa fortalecer a vida familiar e apoia famílias reivindica que sua pesquisa demonstra que os pais, e não líderes da igreja, são os maiores influenciadores de seus filhos quando se trata de incentivar a fé.

Mas muitos pais se sentem mal preparados ou simplesmente não sabem por onde começar. Eles encontram barreiras como o tempo da família que é dedicado a outras atividades e a falta de confiança.

Resultados anteriores

A nova pesquisa baseia-se em resultados anteriores de um estudo em nome da HOPE, da Igreja da Inglaterra e da Aliança Evangélica em 2015 e estimativas anteriores de que apenas 50% dos filhos de pais cristãos crescem na fé quando adultos.

"Se quisermos ver crianças e jovens continuarem professando a fé em nossas igrejas, precisamos ajudar os pais cristãos a cultivar a espiritualidade de seus filhos", diz Roy Crowne, especialista e diretor executivo da HOPE.

"A maioria das crianças gasta apenas uma hora ou uma semana em um contexto da igreja em comparação com, provavelmente, 30 horas com seus pais. Isso cria um desafio quando consideramos o equilíbrio de recursos que nutrem as crianças diretamente através da igreja em comparação com ajudar os pais a nutrir a fé de seus filhos em casa", comentou.

Nos próximos anos, a “Care for the Family” visa produzir mais materiais especificamente para os pais e recursos que as igrejas possam usar para aumentar a conscientização entre suas congregações.

Katharine Hill, diretora do Reino Unido na “Care for the Family”, diz: "Ao trabalhar com as igrejas para incentivar as famílias, ideias e recursos, esperamos ver um aumento significativo no número de crianças de famílias cristãs que crescem tendo uma vida vibrante, com um relacionamento pessoal com Deus", finalizou.

veja também