Pastor alerta sobre perigo do jugo desigual: "Não vai ser uma caminhada saudável"

O pastor e professor de teologia Drummond Lacerda explica que um casal que vive em jugo desigual acaba lidando com um trabalho, uma vida e um caminhar que não são coerentes.

fonte: Guiame, com informações da Rede Super

Atualizado: Sexta-feira, 3 Março de 2017 as 12:25

Para o  pastor, o jugo desigual pode levar a grandes problemas no casamento. (Foto: Reprodução).
Para o pastor, o jugo desigual pode levar a grandes problemas no casamento. (Foto: Reprodução).

O chamado jugo desigual ainda é bastante discutido nas igrejas. Será que um cristão pode se casar com alguém descrente? O que a Bíblia diz sobre isso? O pastor Drummond Lacerda, professor do Seminário Teológico Carisma, em Belo Horizonte, explicou o conceito de jugo desigual que é explanado no Antigo Testamento.

“A primeira realidade que a gente precisa entender é que jugo já é uma analogia, uma metáfora. Quando a gente fala de jugo, é uma espécie de canga colocada sobre dois animais pelos quais eles levavam a lavoura. Eu acho muito interessante que no velho testamento a gente vê uma expressão assim: 'Não lavrarás o boi e o jumento, porque o boi e o jumento são de duas espécies diferentes'. O que a lei dizia era que para fazer um jugo, tinha que ser animais da mesma espécie”, disse o pastor.

Ele continua sua explicação durante o programa Bate-Papo (Rede Super): “Tinha que ser um boi junto com um boi, porque se fosse um boi e um jumento, o trabalho não seria feito. O jugo não seria levado e isso é o que a lei vai chamar de jugo desigual. Ou seja, haveria um problema, a lavoura não seria feita. Um dos animais levaria mais fardo e isso poderia quebrar o pescoço de um dos dois”, ressaltou.

O pastor Drummond Lacerda avança na Bíblia e chega até o apóstolo Paulo. “Isso é a expressão do jugo desigual. Paulo pega do Velho Testamento emprestada essa figura para nos mostrar: ‘Não vos ponhais em jugo desigual’. Acho interessante nessa listagem que não é só o crente com o incrédulo, ele vai trabalhando a luz com as trevas. Quer dizer, os opostos que ele trabalha ali são muito fortes”, pontuou.

“O que que acontece, quando um cristão entra num jugo desigual com não-crentes, ele está colocando um jugo muito pesado sobre um e o trabalho, a vida, o caminhar dela não vai ser um caminhar coerente, ou seja, não vai haver um trabalho sendo feito, não vai haver uma caminhada saudável, nem para uma parte e nem para a outra”, comentou.

Confira o vídeo na íntegra:

veja também