Pastor com "fé inabalável" é brutalmente assassinado por centenas de rebeldes, na Índia

Sajan K George, presidente do Conselho Global de Cristãos Indianos, disse que esta não foi a primeira vez em que o pastor foi alvo de violência.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 4 Agosto de 2016 as 11:04

A insurgência maoísta, uma facção comunista, procura derrubar o governo na Índia através de meios violentos. (Foto: Reprodução).
A insurgência maoísta, uma facção comunista, procura derrubar o governo na Índia através de meios violentos. (Foto: Reprodução).

Um pastor cristão na Índia foi espancado até a morte, no bairro de East Godavari do estado de Andhra Pradesh, por centenas de rebeldes maoístas que pensavam que ele era um informante da polícia. O maoísmo é uma corrente do comunismo baseada nos ensinamentos de Mao Tsé-Tung.

A “Fides News Agency” informou que Pastor Yohan Maraiah foi morto no dia 29 de julho por maoístas, que deixaram uma nota na cena do crime, acusando-o de ser "um informante da polícia" e um "acumulador de riquezas desproporcionais."

Sajan K George, presidente do Conselho Global de Cristãos Indianos, disse que esta não foi a primeira vez em que o pastor foi alvo de violência. "Ele sofreu vários ataques e teve sua igreja incendiada mais de uma vez. No entanto, ele se manteve forte em sua fé inabalável em Jesus Cristo", disse George.

De acordo com relatórios da polícia, pelo menos 100 militantes filiados ao Naxalite, que é forma de comunismo da Índia, chegaram na aldeia para levar o pastor. Eles o arrastaram até uma floresta próxima, onde eles impiedosamente o espancaram até a morte e o deixaram na periferia da aldeia.

A insurgência maoísta, uma facção comunista, procura derrubar o governo na Índia através de meios violentos. A BBC News informou em julho que 10 soldados paramilitares, no estado de Bihar, foram mortos em confrontos com rebeldes maoístas que se apresentam como combatentes contra o Estado. O objetivo da organização é defender os direitos dos povos tribais.

Guerrilhas maoístas também são ativas em outras áreas em toda a Ásia, incluindo nas Filipinas.

Cristãos na Índia enfrentam vários perigos diferentes, de rebeldes maoístas até extremistas hindus, com o governo central oferecendo pouca proteção. A "Morning Star News" informou em junho que os cristãos que vivem na aldeia Hunter, no estado de Jharkhand, foram proibidos de adorar a Deus, pela polícia. Eles também foram ameaçados de morte por radicais hindus.

O relatório disse que os cristãos foram ameaçados com multas por parte da polícia, caso eles não parassem de adorar a Deus, mas os líderes cristãos da área, tais como o Reverendo Akash Nandi, disseram que, apesar das ameaças e espancamentos, eles não vão negar sua fé. "Faça o que quiser, não vamos deixar Cristo", Nandi recordou as palavras dos cristãos na aldeia.

veja também