Pastor cria o 'Zap da Oração' e recebe centenas de pedidos pelo celular

Daniel Elias Fernandes já acumulou mais de 700 contatos em seu celular, em razão dos pedidos de oração que tem recebido por meio do aplicativo de mensagens gratuitas.

fonte: Guiame, com informações do G1

Atualizado: Segunda-feira, 11 Maio de 2015 as 10:06

Mulher faz pedido de oração pelo aplicativo de mensagens do celular e é atendida pelo pastor Daniel Fernandes.
Mulher faz pedido de oração pelo aplicativo de mensagens do celular e é atendida pelo pastor Daniel Fernandes.

Aos 55 anos de idade, o pastor fundador da Igreja Apostólica Missão Mundial, o pastor Daniel Elias Fernandes (Distrito Federal) descobriu uma nova forma de exercer o seu ministério de oração.

Criador do 'Zap da Oração', Fernandes já acumulou mais de 700 contatos, que têm feito pedidos de orações pelas mais diversas causas.

O 'serviço' é grauito e realizado por meio do Whatsapp (aplicativo de mensagens, usado em celulares com acesso à internet). A divulgação é feita com panfletos e faixas espalhadas pelo DF, com a inscrição: "Pare de sofrer! Peça ajuda pelo 'zap da oração" e o número pessoal do pastor informado logo em seguida.

O pastor confessou que, apesar da gratuidade do serviço, muitos ainda desconfiam da boa vontade expressa na proposta, mas acabam aceitando a ajuda.

"A gente percebeu que a ferramenta do 'zap' é poderosíssima, e que muitas pessoas acabam recorrendo a ela porque ficam envergonhadas de procurar um sacerdote, um líder religioso para dizer que estão passando por problemas", diz.

Apesar da variedade de causas colocadas como pedidos de oração para o pastor, Daniel afirmou que a maioria está relacionada ao amor (namoro / noivado / casamento).

"Muitas pessoas estão no último grau do sofrimento e pensando até mesmo que morrer é melhor do que viver, por conta de um amor não correspondido. Mais pessoas buscam dar cabo da vida por conta da área sentimental frustrada do que, por exemplo, um diagnóstico de médico que a medicina não dá esperança", afirmou.

"Uma pessoa diagnosticada com câncer, na hora do diagnóstico, tem o baque, mas daqui a pouco essa pessoa vai até o fim do mundo para lutar pela vida. Ela quer viver, e para isso gasta o que tem e o que não tem. É o contrário da pessoa infeliz no amor".

O pastor ainda destacou biblicamente, a importância do casamento e como isto faz parte da vida do ser humano.

"As escrituras sagradas dizem que não é bom que uma pessoa esteja só. Nós existimos para interagir, para compartilhar a vida, estar com alguém. Muitas pessoas estão vivendo essa frustração, até mesmo gente que tem alguém, mas é como se não tivesse", explicou.

Fernandes ainda afirmou que já teve que colocar diante de Deus, pedidos de oração para evitar que suicídios acontecessem.

"Ele me falou: 'Minha mulher confessou que me traiu e estou para fazer uma besteira. A pessoa vê nisso [no pedido de oração] a possibilidade de não fazer. Nesses casos, falo para a pessoa colocar os pés no chão e a cabeça nos céus. Falo que não é a primeira pessoa que passa por isso e não vai ser a última na vida e que, apesar dos pesares, a vida continua. O perdão só é nobre porque ele tem que ser direcionado para quem não merece", disse.

Apoio
Daniel Fernandes explicou que armazena os contatos de todas as pessoas que colocam seus pedidos de oração em sua agenda do celular, mas também conta com uma equipe de 'Guerreiros de Oração'.

"As orações acontecem no meu dia a dia. Tenho minhas orações pessoais e tem o pessoal que ajuda, o grupo 'Guerreiros da Oração'. Também tenho a oração da madrugada, que acontece às 3h. Não menciono nome por nome, mas menciono a Deus as pessoas que têm entrado em contato com os problemas mais variados", afirmou.

Segundo o pastor, se colocar à disposição para orar pelas pessoas, tem um efeito transformador, ainda que seja com a ajuda da tecnologia.

"Tem gente que, muitas vezes, está precisando apenas ter a consciência de que tem alguém pelo menos que se importa com ela. Ela pensa: 'Poxa, pensei que estava sozinha, mas tem alguém que está orando por mim'. Vez ou outra disparo uma mensagem de motivação pelo 'zap', um texto bíblico, lembrando que continuo orando por ela", contou.

 

veja também