Pastor quer evangelizar os assassinos de sua esposa: "Seria um golpe no inimigo"

"Imagine se esses três caras conhecem Jesus. Imagine a grande golpe que isto seria para o inimigo", disse o pastor Davey Blackburn, que teve sua esposa assassinada em novembro de 2015.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2016 as 11:37

Pastor Davey Blackburn e sua esposa Amanda, com o filho. (Foto: ABC 11)
Pastor Davey Blackburn e sua esposa Amanda, com o filho. (Foto: ABC 11)

O pastor Davey Blackburn - marido de Amanda Blackburn, que morreu após ser baleada na cabeça em sua casa por intrusos, em novembro do ano passado - disse que já perdoou os assassinos e que também quer compartilhar sobre sua cristã fé com eles.

Em uma entrevista com o ex-pastor Perry Noble, Davey disse, falou sobre morte de sua esposa e que descobriu que "o perdão não é uma emoção".

"Eu nunca poderia simplesmente sentir que iria perdoá-los [os assassinos de Amanda]. Você nunca vai se sentir como se quisesse perdoar alguém que lhe fez algo que é irreparável... O que eu percebi é que o perdão é uma decisão e não apenas uma decisão de uma só vez. É uma decisão diária", disse.

"Todos os dias eu tenho que acordar ... e eu tenho que decidir perdoar. E eis o motivo pelo qual eu decidir perdoar: a amargura e a falta de perdão seriam um câncer que mais ninguém além de mim estaria desenvolvendo. Isso iria me corroer por dentro se eu o alimentasse".

Ele continuou: "No final do dia, o Senhor disse a 'vingança é minha' Deste lado da eternidade, quem sabe o que vai acontecer? Mas do outro lado da eternidade, Jesus vai restaurar e fazer com que todas as coisas ruins completamente se tornem inverdades. Assim Ele cuidará da vingança. Tudo o que tenho a fazer é confiar que Ele tem tudo isso sob controle.

"A cruz foi um verso por um momento: O vale da sombra da morte, onde todos os discípulos de Jesus poderiam ter se levantado e dito: 'Nós temos que começar a vingança, temos de ter a retribuição'. A ressurreição nos mostra que Deus é um 'vingador' muito melhor do que nós. E ele traz vida, não traz a morte".

Blackburn, que lidera a Igreja Resonate, em Indianapolis (EUA), acrescentou: "Eu sei que isso parece loucura, e eu honestamente não sei como vou fazê-lo fora da graça de Deus, mas eu realmente espero ter a oportunidade de compartilhar o evangelho com esses caras", acrescentou. "Imagine se esses três caras conhecem Jesus. Imagine a grande golpe que isto seria para o inimigo".

Amanda estava grávida de 12 semanas, quando foi baleada em 10 de novembro de 2015 e acabou morrendo no hospital. Três homens - Larry Taylor, Jalen Watson e Diono Gordon - estão sendo acusados pelo assassinato a esposa do pastor.

veja também