Pastor é assassinado no escritório da própria igreja, nos EUA

A polícia acredita que os tiros tenham sido disparados pelo irmão mais novo do pastor William Schooler. O crime aconteceu no gabinete pastoral, enquanto o coral ainda encerrava o culto matinal na Igreja Batista Missionária de São Pedro, em Ohio.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 1 Março de 2016 as 9:03

Uma comunidade de fiéis e membros da família estão agora lutando contra o choque e a tristeza que se abateram sobre eles, após o pastor e defensor público, William Schooler, de 70 anos, foi fatalmente baleado no próprio escritório de sua igreja, em Dayton, Ohio.

"Foi horrível, simplesmente horrível", lembra Loretta Smith, uma membra da Igreja Batista Missionária de São Pedro, onde o assassinato ocorreu, de acordo com a estação de notícias locais 'WDTN'.

Testemunhas disseram que o tiroteio aconteceu enquanto o coral cantava ao final do culto. A polícia recebeu uma chamada pelo '911' (emergência), informando que um homem tinha disparado tiros por volta de 12:30 (meio-dia e meia).

"Foi quando começamos a correr", disse um membro da igreja não identificado, à WDTN.

A polícia acredita que o irmão mais novo de Schooler, Daniel Gregory Schooler, de 68 anos, seja provavelmente o atirador. Registros do Tribunal do Condado de Montgomery mostram que Daniel Schooler havia sido condenado por agressão criminosa com uma arma mortal, em 2001. Um ano mais tarde, em 2002, ele foi condenado novamente por agressão criminosa com uma arma mortal, depois que ele foi acusado de sequestrar uma criança.

Após matar o próprio irmão, Daniel foi preso e acusado de assassinato pela polícia, no domingo.

"Este caso parece estar relacionado a uma situação interna entre membros da família. Os outros fiéis estavam a salvo", disse o Sgt. Creigee Coleman do Departamento de Polícia de Dayton, à 'WDTN'.

Nesse meio tempo, os membros da família do pastor disseram que estão chocados com o assassinato.

"É uma tragédia", disse Tina Schooler, uma sobrinha do pastor. "Eu amo os meus tios e isso me entristece".

"Ele era um grande pai, grande provedor, grande protetor", disse Patricia Mapir-Wright, outra sobrinha.

Outros membros da Igreja, como Vonette McGraw têm tido dificuldade de aceitar que o fato tenha realmente ocorrido.

"Eu não posso acreditar", disse ela. "Eu não posso acreditar que o meu pastor se foi".

Em um comunicado divulgado no último domingo, o Instituto Comunitário Progress disse que Schooler foi um líder de relevância na comunidade de Dayton há décadas e ele se concentrou em questões que eram de amplo alcance, como a educação, o combate à pobreza e também à violência armada.

"Estamos tristes por estarmos aqui hoje, no local de mais um terrível ato de violência. [...] Nossos pensamentos e orações estão com a família do pastor, Dr. Schooler, e com os fiéis unidos desta igreja do bairro", disse a declaração. "Ele batizou as pessoas, casou as pessoas, ele ensinou as pessoas, ele confortou as pessoas em momentos de necessidade. Agora devemos confortar a comunidade quando um de nossos confortadores se foi".

De acordo com o jornal 'Dayton Daily News', Schooler - pós-graduado em 1963 pela 'Dunbar High School' e veterano da guerra no Vietnã, condecorado com uma Estrela de Bronze - também era um ex-membro do Conselho de Educação de Dayton.

Schooler, que se formou pela Universidade Estadual Central em 1972, pela Universidade do Estado de Ohio em 1976 e pela Faculdade Grace, em Columbia (Carolina do Sul), em 2003, aposentou-se do serviço no Distrito Escolar de Dayton como diretor, em 1997.

Ele também era um membro Primeira Comissão da Família e da Criança do Condado de Montgomery e era certificado como mediador de Dayton.

"Ele tinha raízes profundas na comunidade", disse o amigo Ronnie Moreland, que acrescentou que Schooler era o atual presidente da União de Ministros Batistas em Dayton.

"Ele era um líder amado. É difícil colocar em palavras o que aconteceu", disse Moreland.

O Comissário da Cidade de Dayton, Joey Williams disse à mídia local que ele esteve com William Schooler no sábado à noite em um jogo de basquete da escola Dunbar-Trotwood.

Ele lembrou-se de Schooler como um homem franco e amável, que dava conselhos valiosos. Williams também classificou o assassinato do pastor como "chocante" e "trágico".

"Saber que ele foi vítima de violência é algo extremamente triste", disse ele.

"Eu acho que ele sempre deu conselhos sinceros sobre a comunidade, e como eu, ele era um fã ávido de basquete", disse Williams.

O Instituto Progress pretende realizar uma vigília de oração e chamar a atenção para a necessidade de soluções no combate à violência armada, às 18h do dia 08 de março em seus escritórios, localizados na Torre Kettering, em Dayton.

veja também