Pastor lista 21 diferenças entre o cristianismo comercial e o cristianismo bíblico

O pastor Joseph Mattera lista diferenças que tornam uma igreja verdadeiramente cristã, ou que tornam a igreja uma entidade comercial.

fonte: Guiame, com informações de Charisma News

Atualizado: Sábado, 17 Janeiro de 2015 as 5:30

Depois de Pentecostes, os seguidores de Cristo foram chamados "cristãos", porque tinham uma devoção radical em ser como Cristo era. Depois que o cristianismo foi legalizado pelo Imperador Constantino, o cristianismo deixou de ser "o Caminho" para ser uma instituição que incluía membros e denominações que não sabiam nada sobre a fé dos seus antepassados. Isso é o que explica o autor e pastor Joseph Mattera.

“Desde aquela época, o cristianismo se tornou uma entidade comercializada com apenas um remanescente de seguidores baseados na Bíblia”, afirma Mattera, bispo da Igreja Ressurreição do Brooklyn, em Nova Iorque. “Infelizmente, o que muitos hoje consideram ‘radical’, para a igreja primitiva era ‘normal’; e o que é considerado ‘normal’ na igreja de hoje, seria considerado ‘comprometedor’ para a igreja primitiva”.

A seguir, veja os contrastes entre o cristianismo comercial e cristianismo bíblico, de acordo com o pastor Mattera:

1. Pastores comerciais pregam mensagens que confortam. Pastores bíblicos pregam mensagens que confrontam.

2. O cristianismo comercial incentiva que você permaneça como está. O cristianismo bíblico incentiva que você seja transformado.

3. O cristianismo comercial convida. O cristianismo bíblico proclama.

4. O cristianismo comercial converte as pessoas para suas igrejas. O cristianismo bíblico converte as pessoas para Jesus.

5. O cristianismo comercial torna os membros pessoas motivadas. O cristianismo bíblico desenvolve discípulos para mudar o mundo.

6. O cristianismo comercial separa a fé da política. O cristianismo bíblico aplica o evangelho à política.

7. O cristianismo comercial é definido pelo Estado. O cristianismo bíblico redefine o estado das coisas.

8. O cristianismo comercial é conivente com os poderes constituídos. O cristianismo bíblico derruba os poderes ímpios constituídos.

9. O cristianismo comercial tem um cheiro suave para os que estão perecendo. O cristianismo bíblico tem um cheiro suave para aqueles que estão sendo salvos.

10. O cristianismo comercial não é distinguível do mundo. O cristianismo bíblico vive no mundo, mas não é do mundo.

11. O cristianismo comercial muitas vezes usa a linguagem bíblica, por razões seculares. Os cristãos bíblicos muitas vezes usam a linguagem secular, por razões bíblicas.

12. O cristianismo comercial tem suas metas centradas no homem. O cristianismo bíblico tem Deus centrado em seus objetivos.

13. O cristianismo comercial provoca apenas elogios de pessoas. O cristianismo bíblico traz o favor de ambos, Deus e as pessoas.

14. O cristianismo comercial deixa uma impressão temporal. O cristianismo bíblico deixa uma marca eterna.

15. O cristianismo comercial deixa um legado de compromisso. O cristianismo bíblico deixa um legado de compromisso sacrificial.

16. O cristianismo comercial atrai seguidores por comprometer a verdade. O cristianismo bíblico atrai seguidores, através da promoção da verdade.

17. O cristianismo comercial está a um passo de ser irrelevante. O cristianismo bíblico está sempre perto do avivamento.

18. O cristianismo comercial acomoda um estilo de vida apóstata. O cristianismo bíblico acomoda um estilo de vida de fé, fidelidade e liberdade.

19. O cristianismo comercial enfatiza a falsa-graça, sem obrigações morais. O cristianismo bíblico prega a graça radical, que produz santificação radical.

20. O cristianismo comercial traz um compromisso com os serviços de domingo. O cristianismo bíblico traz compromisso de uma vida de serviço.

21. O cristianismo comercial convida as pessoas para fazerem de Jesus, o nosso Salvador pessoal. O cristianismo bíblico convida as pessoas para se renderem a Jesus como nosso Senhor, para que Ele possa nos salvar.

veja também