Pastor pode ser processado após se opor a ideologia de gênero nas escolas

A nova lei determina que as escolas públicas ensinem os alunos sobre sexo homossexual e como fazer um aborto. Além disso, também está inserido as questões de que o gênero não alinhado com o sexo biológico.

fonte: Guiame, com informações do Christian Headlines

Atualizado: Quarta-feira, 13 Julho de 2016 as 10:40

Chad disse que mesmo ele tendo o apoio da maioria da comunidade, ele pode enfrentar uma ação legal. (Foto: Reprodução).
Chad disse que mesmo ele tendo o apoio da maioria da comunidade, ele pode enfrentar uma ação legal. (Foto: Reprodução).

Um pastor que também é membro de um conselho escolar está passando por ameaças ao se opor contra o Estado na aplicação da ideologia de gênero em escola na Califórnia. Além de liderar o conselho escolar de uma escola pública em Bakersfield, Chad Vegas é pastor batista reformado. Ele está correndo o risco de ser processado por se opor à política de transgêneros.

De acordo com o colunista Jim Denison, a nova lei determina que as escolas públicas ensinem os alunos sobre sexo homossexual e como fazer um aborto. Além disso, também está inserido as questões de que o gênero não alinhado com o sexo biológico.

Chad disse que mesmo ele tendo o apoio da maioria da comunidade, ele pode enfrentar uma ação legal por se votar contra a nova política.

Em um e-mail para Trueman, Vegas afirma: "Eu tenho servido na maior escola em Califórnia e na nação, por 12 anos. Eu, basicamente, levei esse título. Nosso conselho votou pela adoção na nova lei na política. Votei contra ela. Eu estava quebrando a lei. Eu poderia ser processado e nosso advogado me disse que o seguro de pensão não vai me cobrir porque eu estou ‘quebrando a lei’ e eu sou ‘um fanático’”, diz o e-mail.

De acordo com Chad, muitos pais insistem para que ele não desista da luta. "Milhares de pais protestaram contra a lei. Milhares de pessoas estão implorando para que eu reconsidere e continue lutando. Os mais velhos ainda estão considerando o que eu faço. Até mesmo alguns líderes na união dos professores liberais estão me pedindo para reconsiderar isso", disse.

Apesar da oposição à política, Chad decidiu se demitir e não buscar a reeleição no conselho. Trueman escreve que esta promulgação de uma política em que muitos na comunidade não são a favor é uma violação da liberdade e da justiça.

"O poder não é uma função de números, ele nunca foi. É uma função de organização e de ter as mãos sobre as alavancas do poder cultural e legal", escreveu Trueman. "Não espere trégua nos conflitos que já estão sobre nós, mas acredito que muitos de seus vizinhos pode inicialmente expressar solidariedade com você", finalizou.

veja também