Patrícia Bezerra relaciona a Bíblia com os direitos humanos: "Muito do que se discute hoje, já está escrito"

A vereadora Patrícia Bezerra falou ao Guiame sobre como a literatura cristã pode restaurar o convívio social.

Fonte: Guiame, Luana NovaesAtualizado: sexta-feira, 21 de agosto de 2015 12:01

 


Patrícia Bezerra em entrevista ao Guiame durante a 4º FLIC. (Foto: Guiame/ Marcos Paulo Corrêa)

 

Na última semana, a 4° Feira Literária Internacional Cristã (FLIC) recebeu, na abertura oficial do evento, a presença de autoridades políticas do estado de São Paulo. Uma delas foi a vereadora Patrícia Bezerra, que se tornou uma grande parceira da organização da feira.

"Para quem professa a fé cristã, a FLIC é extremamente revigorante. A gente sabe que a feira está sendo realizada com qualidade, e que as pessoas que pensaram a feira são íntegras, corretas e não têm a finalidade de ter lucro. Na verdade, a grande intenção da FLIC é propagar a Palavra de Deus", disse Bezerra em entrevista exclusiva ao Guiame durante o evento.

A vereadora comenta que hoje em dia o público leitor não tem acesso apenas a Bíblia como único instrumento de propagação da Palavra de Deus. "A Bíblia continua sendo o principal instrumento, mas a gente também tem vários livros do mesmo segmento. Todos os livros de publicação cristã são fundamentados na Palavra da Deus", explica.

A exemplo disso, Bezerra ilustra a situação de um casal que está a beira de uma separação, mas é restaurado depois da leitura de um livro que trata de casamento. "Se você for pensar, a literatura contribui até no ponto de vista social. Quando você tem uma propagação da Palavra de Deus e o leitor tem uma experiência com Deus a partir da literatura — vamos supor que seja uma pessoa dependente química que passa a não depender mais da droga — ele vai ser trazido de volta ao convívio social."

"Não tem como a gente falar de esperança para um futuro melhor sem a gente falar da Palavra de Deus", disse Bezerra, fazendo referência ao versículo de João 16:33, que diz: 'Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu  venci o mundo'.

"É isso o que alimenta e nos promove de forma a crer que o dia de amanhã vai ser possível, vai ser melhor, as famílias podem sim ter um convívio melhor, porque elas estarão recebendo orientação através da literatura, que vai fazer com que elas promovam essa relação de maneira mais saudável", continuou Bezerra.

Ela ainda apontou que questões como a superação das drogas, respeito à mulher e respeito às minorias são tratadas nas Escrituras Sagradas. "A Bíblia, na verdade, é um grande preceito de direitos humanos universal. Muita coisa que se discute hoje, já estava dito lá. Essas coisas, a prática do respeito, a prática da boa convivência, o amor, tudo isso é disseminado através da literatura inspirada na Palavra de Deus", finaliza.

Siga-nos

Mais do Guiame