Peça que mostra Jesus como transexual é apresentada em igreja na Inglaterra

O bispo da igreja, David Walker, não bloqueou a peça "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu". Nela o dramaturgo Jo Clifford, um cristão transgênero, recria histórias bíblicas com uma "inclinação diferente".

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Segunda-feira, 15 Fevereiro de 2016 as 4:24

Clifford argumentou que a crítica é proveniente de pessoas que nunca realmente viram a peça e só assumem que seria ofensivo à Igreja. (Foto: Reprodução/ Vimeo)
Clifford argumentou que a crítica é proveniente de pessoas que nunca realmente viram a peça e só assumem que seria ofensivo à Igreja. (Foto: Reprodução/ Vimeo)

A controversa peça que apresenta Jesus Cristo como uma mulher transexual foi exibida neste domingo (14) em uma igreja anglicana de Manchester, na Inglaterra.

O bispo da igreja, David Walker, não bloqueou a peça "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu". Nela o dramaturgo Jo Clifford, um cristão transgênero, recria histórias bíblicas com uma "inclinação diferente".

“A peça imagina um Jesus transgênero, voltando para o mundo de hoje", explicou Jo Clifford, de acordo com a BBC News. "Ela lança um sermão e conta algumas histórias muito familiares do Evangelho".

Quando a peça foi exibida pela primeira vez em 2009 na cidade de Glasgow, na Escócia, cerca de 300 manifestantes realizaram uma manifestação contra a encenação na parte de fora do prédio.

Os manifestantes cantavam hinos e carregavam cartazes com a mensagens, como: "Jesus, Rei dos Reis, Não Rainha do Céu" e "Deus: Meu filho não é um pervertido".

Clifford argumentou que a crítica é proveniente de pessoas que nunca realmente viram a peça e só assumem que seria ofensivo à Igreja.

"Como um cristão praticante, eu não tenho nenhum interesse em atacar a Igreja, zombar da Igreja ou em qualquer forma, ser blasfemo ou ofensivo", disse o artista. "Eu simplesmente quero afirmar muito fortemente, tão fortemente quanto eu puder, que Jesus dos Evangelhos, de forma alguma desejaria atacar ou denegrir as pessoas como eu".

O bispo da igreja de Manchester, David Walker, disse em um comunicado que a representação de Jesus como parte de um grupo marginalizado é honrosa. "Ainda que isso gere controversas, não deveríamos nos surpreender nem ter isso como uma razão para rejeitá-los", disse ele.

O bispo acrescentou que, ainda que a ofensa em si não seja motivo para impedir a exibição da peça, ele não concorda que ela seja apresentada dentro da igreja. No entanto, esta decisão ficou nas mãos do ministro local.

veja também