Pesquisa: espectadores cristãos prezam por filmes biblicamente corretos

As opiniões foram consultadas com a proximidade do lançamento do filme "Exodus".

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 12 Junho de 2014 as 11:29

Pesquisa: espectadores cristãos prezam por filmes biblicamente corretosUma pesquisa concluiu que os espectadores cristãos querem ver filmes que são biblicamente correto. A pesquisa, realizada pela agência "Christian News Service e Insights" constatou que "a exatidão histórica e bíblica é importante" para a maioria dos cristãos.
 
"Esta pesquisa foi conduzida com o objetivo de orientar a indústria do cinema e da televisão em sua produção de ambos os filmes baseados na história da humanidade e filmes que exploram questões sobre Deus. Os resultados mostram claramente que o público foi firme com relação à precisão em ambos os relatos bíblicos e históricos", disse o presidente e CEO da agência que elaborou a pesquisa, Russ Jones.
 
Resultados específicos da pesquisa incluíram o seguinte:

79% dos cristãos inquiridos indicaram a importância da precisão bíblica para filmes cristãos
74% dos entrevistados disseram que cristãos são propensos a ver um filme cristão
80% dos cristãos inquiridos disseram que estavam interessados ​​na vinda do filme "Exodus" se este for biblicamente correto

Se o "Exodus" não seguir fielmente as Escritura, apenas 29 por cento dos entrevistados mostraram interesse ​​em ver o filme.

O produtor executivo do próximo filme bíblico "NICAEA" Charles Parlato disse: "Os resultados são claros. Hollywood deve olhar para esta pesquisa e reconhecer que o público que eles procuram servir deve ser de todas as maneiras ser respeitado, e que o respeito inclui as crenças mais profundas dessa audiência. O verdadeiro artista pode fazer perguntas de sondagem, mas as perguntas devem ser feitas de forma honesta e devem refletir a exatidão histórica e bíblica. Não devemos ficar surpresos com os resultados da pesquisa. Eles simplesmente afirmam o senso comum".
 
A pesquisa ouviu 1.200 adultos; 63 por cento dos entrevistados se identificaram como cristãos.

Com informações do ChristianHeadLines.com

*Tradução por João Neto

veja também