Pesquisa: Menos de um terço dos norte-americanos acreditam na Bíblia de forma integral

1.028 adultos foram entrevistados neste mês de maio e 28% deles afirmaram que a Bíblia é de fato a Palavra de Deus e deve ser seguida integralmente.

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 5 Junho de 2014 as 4:02

Pesquisa: Menos de um terço dos norte-americanos acreditam na Bíblia de forma integralDe acordo com os resultados de uma pesquisa, divulgados pela agência internacional "Gallup", apenas 28% dos norte-americanos acreditam que a Bíblia é "a palavra real de Deus" e que ela deve ser "seguida literalmente, palavra por palavra". Uma queda considerável em relação ao resultado da pesquisa de mesmo tema, feita em 1979. Na época 40% concordaram com esta mesma afirmação.

Quase 50 por cento dos norte-americanos concordam que a Bíblia é a "palavra inspirada por Deus", e que nem todo o seu conteúdo deve ser seguido literalmente. Os 47% dos entrevistados que acreditam nessa perspectiva, marcam 2% a mais do que quando a Gallup começou a fazer esta mesma pergunta, em 1976, e cinco pontos abaixo do 52 por cento que concordou com ela em 2003.

O percentual daqueles que afirmaram que a Bíblia é um "livro antigo de fábulas, lendas, história e preceitos morais registrados pelo homem" atingiu sua pontuação recorde neste ano, com 21%. Em 1976, apenas 13% dos norte-americanos concordaram com a afirmação.

O estudo da Gallup também procurou esclarecer temas que são identificados como "as causas des dois debates em curso na teologia cristã".

"Uma delas é de que as palavras da Bíblia vieram diretamente de Deus - essencialmente usando os escribas como mensageiros - ou se elas são as palavras de homens, mas guiados por inspiração divina. O outro debate envolve o significado das palavras: se devem ser tomadas literalmente, serem vistos em parte ou simplesmente como metáforas e alegorias que permitem a interpretação", destacou o texto.

Consequentemente, a agência ofereceu aos entrevistados, a oportunidade de selecionar várias interpretações do que a Bíblia, sendo a Palavra real de Deus, significava para eles. De acordo com estes resultados, pouco mais de 20% dos norte-americanos afirmaram que a Bíblia deveria ser tomada literalmente; 28% afirmaram que era a palavra de Deus, mas com "múltiplas interpretações possíveis".

Quase 20 por cento das pessoas que identificaram a Bíblia como a "Palavra inspirada por Deus" concordaram que o Livro é "um antigo livro de fábulas, lendas, histórias e preceitos morais escritos pelo homem. "28% consideraram as Escrituras "inspiradas", mas não acreditaram que suas palavras devem ser interpretadas literalmente.

A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 11 de maio deste ano (2014). Os resultados são obtidos a partir de entrevistas telefônicas de uma amostra aleatória de 1.028 adultos, com idades entre 18 e mais velhos de todos os 50 estados americanos e no Distrito de Columbia.

Com informaçõe do Christian Post

*Tradução por João Neto - www.guiame.com.br 

veja também