Pesquisa: Obrigatoriedade de prestação de serviços a casamentos gays divide norte-americanos

O declínio da influência religiosa na sociedade também foi um fator apontado como alarmante por muitos entrevistados.

fonte: Guiame

Atualizado: Quarta-feira, 24 Setembro de 2014 as 9:57

Pesquisa: Obrigatoriedade de prestação de serviços a casamentos gays divide norte-americanosUma nova pesquisa da "Pew Research" revelou que os norte-americanos estão divididos sobre a possibilidade de os proprietários de empresas da área de festas de casamento sejam obrigados a fornecer serviços a casais homossexuais.

49% dos entrevistados acreditam que os empresários como os fornecedores ou fabricantes de bolo de casamento devem ser obrigados a prestar serviços, de acordo com a "Hot Air". Os homens, porém, não concordam. 52 por cento dos entrevistados do sexo masculino indicaram os empresários não têm a obrigação de prestar serviços ao público gay.

A pesquisa também constata o papel e a influência da religião na vida diária.

"Quase três quartos do público (72%) acha que a religião está perdendo influência na vida americana", relatou a Pew Research. "E a maioria das pessoas que dizem que a influência da religião está diminuindo enxergam isso como uma coisa ruim".

Os pesquisadores por trás da busca especulam que o "declínio" da influência religiosa na cultura pode ser o que impulsiona os fiéis a apoiar a religião na política.

"A análise mostra também que o apoio crescente para a religião na política está concentrada entre aqueles que pensam que a religião tem um impacto positivo na sociedade", segundo a agência de pesquisa. "E o desejo de religião na vida pública é muito mais evidente entre os republicanos e os que se inclinam para o Partido Republicano do que entre os democratas".

82% dos protestantes evangélicos brancos consideram a homossexualidade um pecado, enquanto 56% dos hispânicos católicos não acreditam que a homossexualidade seja pecado.

Com informações do Christian Head Lines

*Tradução por João Neto - www.guiame.com.br

veja também