Policial de Uganda foi morto após se converter do islamismo ao cristianismo

A fonte, que é sem nome por razões de segurança, testemunhou o ataque e disse que um assaltante começou a atirar pedras na cabeça de Kuloba.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quarta-feira, 16 Dezembro de 2015 as 12:54

Uma igreja na vila Odek, norte de Kampala. Os cristãos constituem 85% da população de Uganda. Imagem: Reuters
Uma igreja na vila Odek, norte de Kampala. Os cristãos constituem 85% da população de Uganda. Imagem: Reuters

Um policial foi morto após se converter do islamismo para o cristianismo no leste de Uganda, de acordo com o Morning Star News. Ismail Kuloba, de 43 anos, respondeu a uma chamada urgente para resolver uma disputa de terras, mas quando chegou, encontrou 20 homens que esperavam para lhe cercar e matar. "Eles viram que Ismail se tornara um apóstata", disse um cristão local.

A fonte, que é sem nome por razões de segurança, testemunhou o ataque e disse que um assaltante começou a atirar pedras na cabeça de Kuloba. "Ismail caiu, e o mesmo homem pegou sua arma e disparou dois tiros em sua cabeça e ele morreu ali, enquanto os outros muçulmanos estavam gritando, 'Allah Akbar [Deus é maior]'", disse ele.

Um muçulmano local, que vive por perto disse: “Você converteu nosso povo ao cristianismo, e agora sua hora chegou para que você receba o castigo de Deus", afirmou.

"Precisamos de orações, como os muçulmanos estão a destruir pessoas que se converteram a Cristo nesta área, especialmente aqueles de nós que se sacrificaram para compartilhar o amor de Cristo aos nossos irmãos muçulmanos", disse a fonte. "Vamos continuar a tornar-se a voz da igreja perseguida, e a obra de Deus acabará por sair vitoriosa contra as forças do mal das trevas”, finalizou.

Os cristãos locais têm sido retaliados e suas casas incendiadas por um muçulmano supostamente envolvido no ataque.

veja também