Procuradoria aceita denúncia do PCdoB contra Rachel Sheherazade

Procuradoria aceita denúncia do PCdoB contra Rachel Sheherazade

Atualizado: Terça-feira, 1 Abril de 2014 as 10:15

Procuradoria aceita denúncia do PCdoB contra SheherazadeNa última quinta-feira, 27/03, a Procuradoria Geral da República aceitou uma denúncia feita pela deputada Jandira Feghali (PCdoB) contra a jornalista do SBT, Rachel Sheherazade. A parlamentar alegou que as declarações da apresentadora do "SBT Brasil" fazem apologia ao crime.

Coincidência ou não, a jornalista cristã entrou de férias nesta segunda-feira, 31/03 e volta somente no dia 14/04. A âncora será substituída durante este período pela jornalista Cynthia Benini.

A polêmica teria alcançado proporções maiores, quando Rachel comentou a notícia de "justiceiros" que amarraram um menor infrator a um poste, no Rio de Janeiro (RJ). A jornalista reconheceu naquele ato, a revolta popular ali simbolizada e criticou atitudes de pessoas que defendem os "direitos" destes infratores.

Contextualização
Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, os vídeos que mostram a opinião exposta por Rachel no "SBT Brasil" sobre o caso envolvendo um grupo que puniu um menor infrator no Rio de Janeiro serão avaliados.

"Não se pode pregar contra o Estado democrático. Isso é muito sério. Se você faz um discurso de ódio para a sociedade, não há como controlar o que ocorre depois por aí", completou.

Se Rachel for condenada, poderá pegar detenção de 3 a 6 meses ou pagar multa, conforme prevê o Código Penal. Em fevereiro deste ano (2014), a jornalista comentou as críticas feitas a ela em uma entrevista à revista "Purepeople".

"Eu não me vendo, nem me dobro. Minha palavra, eles não podem cassar, pois vivemos numa democracia. E, neste país, todo cidadão tem direito, garantido pela Constituição, de expressar suas opiniões. Enquanto tiver o aval da minha emissora, o espaço para opinar livremente, é isso o que farei", declarou.

A jornalista tem recebido apoio de diversos internautas / espectadores de todo o Brasil. Grande exemplo disso, foi a psicóloga cristã, Marisa Lobo, que publicou uma carta aberta ao Ministro Chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, na qual repudia as acusações feitas por Feghali à jornalista.

Marisa também convocou a todos para expressarem sua indignação, enviando emails para [email protected]

Com informações de PBAgora / www.guiame.com.br

 

veja também